iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

18/08 - 10:47

Após reeleição, Rogge planeja deixar COI em 2013

Belga foi eleito o principal mandatário do COI em 2001 e deve conseguir a reeleição em outubro

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Candidato único na próxima eleição à presidência do COI (Comitê Olímpico Internacional), o belga Jacques Rogge sabe que só pode exercer mais um mandato à frente da entidade e não pretende nem sequer permanecer como membro ativo ao fim desse período, em 2013. Assim, ele planeja seguir apenas como "presidente honorário".

Rogge, de 67 anos, foi eleito o principal mandatário do COI em 2001 e deve conseguir a reeleição em outubro, quando o órgão se reúne em Copenhague apenas para formalizar a vitória do candidato único ao cargo. Obrigatoriamente seu segundo mandato deve abranger a metade de anos do primeiro (quatro), e a partir de 2013 ele garante que não pretende continuar participando das decisões que tocam às Olimpíadas.

"Depois de 2013 ele não quer se tornar uma presença constante que interfira no trabalho do sucessor", garantiu nesta terça o porta-voz da entidade, Mark Adams. "Ele quer assegurar que o novo presidente esteja livre para moldar o futuro do COI".

Descartando, portanto, fazer parte da cúpula que costuma toma decisões importantes - na semana passada decidiu em favor da integração do boxe feminino no programa olímpico dos Jogos de Londres -, Rogge deixará a entidade após 12 anos de serviços prestados. Esse passou a ser em 2001 exatamente o período máximo no qual um homem pode dirigi-la. Anteriormente não havia o limite de dois mandatos, sendo que o espanhol Juan Antonio Samaranch exerceu a função entre 1980 e 2001.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias