iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

13/08 - 10:31

Brasil foca em evolução no Mundial de Judô na Holanda
Com 13 atletas na competição, o Brasil sabe que hoje já é visto como uma potência pelos adversários

Agência Estado

ROTERDÃ (Holanda) - Após a conquista de três medalhas de ouro e uma de bronze no Mundial do Rio de Janeiro, em 2007, a seleção brasileira de judô está cercada de boas expectativas para a competição que começa no próximo dia 26 em Roterdã, na Holanda. A esperança é que o esporte evolua ainda mais no País e continue sendo uma das principais fontes de medalha nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

Com 13 atletas na competição, o Brasil sabe que hoje já é visto como uma potência pelos adversários. Dono de duas medalhas olímpicas - bronze em Pequim (2008) e Atenas (2004) - Leandro Guilheiro (categoria até 73 kg) busca sua primeira conquista em Mundiais.

"Estou muito determinado e focado para colocar em prática tudo o que treinei e se conseguir fazer isso será o suficiente. Dependendo de como eu me apresentar na hora lá sei que posso chegar na medalha de ouro, mas isso é consequência do dia", declarou.

Já Tiago Camilo, atual campeão do mundo na categoria até 81kg, terá o desafio de competir pela primeira vez em um torneio importante na categoria até 90kg. Por isso, ele prefere não se cobrar neste momento e diz ter objetivos a longo prazo.

"Estou me adaptando bem à nova categoria. Já fui bronze em dois Grand Slams (Rio e Moscou) e campeão da Copa do Mundo de Belo Horizonte. Agora estou motivado para fazer um bom Mundial, mas o mais importante para mim é chegar bem em Londres", afirmou o detentor de duas medalhas olímpicas - prata em Sydney (2000) e bronze em Pequim (2008).

Para ele, a seleção brasileira tem condições de mostrar evolução no Mundial. "Sabemos que é difícil repetir o bom desempenho que tivemos no campeonato anterior, mas esperamos sempre ir melhor".

No Mundial da Holanda, o Brasil volta a contar com Daniel Hernandes na categoria acima de 100 kg. Ele foi ouro no Pan de Santo Domingo, em 2003, e decepcionou ao voltar sem nenhuma medalha da Olimpíada de Atenas. Agora mais experiente, o atleta acredita que pela primeira vez pode subir no pódio na competição.

"Fui para quatro Mundiais e fiquei em quinto, é meio frustrante, mas sei que agora a experiência vai me ajudar a não errar em momentos decisivos. O judô é feito de muitos detalhes, mas o mais importante neste momento é que estou com muita vontade de ganhar", destacou.

A seleção brasileira ainda terá no Mundial Denílson Lourenço (até 60kg), Leandro Cunha (até 66kg), Nacif Elias (até 81 kg) e Luciano Corrêa (até 100 kg). No feminino, representam o País Sarah Menezes (até 48kg), Erika Miranda (até 52 kg), Rafaela Silva (até 57kg), Danielli Yuri (até 63kg), Maria Portela (até 70kg) e Rochelle Nunes (acima de 78kg).


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias