iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

29/04/2009 - 17:45

Judocas esperam dificuldades no Desafio Internacional

Pela primeira vez, o Brasil será sede de dois eventos que contam pontos para o ranking mundial

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Nesta quarta-feira, o Desafio Internacional de judô foi apresentado oficialmente no Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa, em São Paulo, e contou com a presença de dois judocas da seleção brasileira masculina: o ligeiro (até 60kg) Denílson Lourenço e o leve (até 73 kg) Leandro Guilheiro, medalhista nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, e Pequim, em 2008.

Pela primeira vez, o Brasil será sede de dois eventos que contam pontos para o ranking mundial, primeiramente o Grand Slam do Rio de Janeiro, entre quatro e cinco de julho, e em seguida a etapa de Belo Horizonte da Copa do Mundo, entre 11 e 12 de julho. Entretanto, neste domingo, São Paulo receberá as seleções francesa e inglesa para um evento preparatório para estas competições.

"Essa competição reflete uma mudança e mostra como o Brasil tornou-se uma potência no judô mundial. Anteriormente, nós saíamos do país para buscar intercâmbio e treinamentos fora. Agora são eles que viajam para cá para competir. Isso é muito bom para o esporte brasileiro e mostra como somos respeitados lá fora", analisou o judoca Leandro Guilheiro.

Medalha de prata em Atenas e de bronze em Pequim, Guilheiro ainda valorizou a importância destes eventos no país. "Estes eventos como o Desafio e Campeonato Mundial além de estarem na mídia neste ano são importantes também para mostrar que o ano pós-olímpico não é ano de ressaca", declarou.

Entrando no âmbito esportivo, Guilheiro terá pela frente um talento recente do judô mundial, o francês Ugo Legrand, campeão mundial e europeu júnior em 2008. Aliás, para o judoca da categoria leve, o país será o principal desafio brasileiro na competição deste final de semana. "A França está com uma geração nova muito forte e domina o cenário europeu júnior nos últimos anos. Creio que os franceses vão dar muito trabalho", afirmou.

Por outro lado, o ligeiro Denílson Lourenço também terá um duríssimo adversário do outro lado do tatame. Porém, desta vez, o principal concorrente à vitória será da Inglaterra, o campeão da etapa da Geórgia da última Copa do Mundo, James Millar. "Ele possui um estilo de luta muito duro, pois roda muito mais dentro do tatame. O enfrentei em fevereiro do ano passado, quando venci. Agora ele vem mais esperto e deve arriscar mais, vamos ver."

Lutando em casa pela primeira vez em São Paulo em evento internacional pela primeira vez, Lourenço crê que a torcida terá um papel fundamental para ajudar na vitória brasileira. "Será diferente lutar em casa e tenho certeza que eles (torcida) ajudarão muito. A divulgação deste evento servirá também para sacramentar ainda mais o crescimento do judô no país", completou.


Leia mais sobre: judô

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias