iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

23/09 - 16:45

Após premiação em ouro, atletas viram investidores da Bolsa

Maurren Maggi e César Cielo, medalhistas de ouro na Olimpíada de Pequim, receberam mais de R$ 50 mil nesta terça

Léo Morelli, repórter iG Esporte, com Gazeta Press

Acordo Ortográfico

SÃO PAULO - Para alguns o ouro manteve o brilho dourado da participação olímpica, outros viram suas pratas e bronzes conquistadas em Pequim transformando-se em barras de ouro puro. Cerca de 21 atletas da delegação brasileira na China receberam o prêmio Ouro Olímpico da BM&FBovespa nesta terça-feira, em São Paulo.
 
A campeã de premiação foi Maurren Maggi, que levou 2kg de ouro pelo título no salto em distância e por ser atleta da equipe de atletismo da instituição. "É uma grande motivação, não só pra mim, mas para atletas de outras modalidades, pois sabemos o quanto é difícil sobreviver apenas com esporte no Brasil, vou investir na bolsa", diz a atleta cuja premiação equivale a aproximadamente R$ 103 mil.

Com um ouro (50m livre) e um bronze (100m livre), o nadador César Cielo ficou um pouco atrás na premiação. Recebeu 1,250kg pelas duas medalhas, cerca de R$ 64 mil. Ele ainda não definiu o destino do prêmio, mas não descarta seguir o exemplo de Maurren. "Provavelmente vou aplicar aqui na Bolsa mesmo", avalia. "Graças a Deus, minha família não está precisando e vou deixar rendendo. Vamos ver o que acontece no futuro".

Leo Morelli
César Cielo contente com a quantia de ouro recebida nesta terça-feira

Maurren é um caso quase isolado entre os homenageados por ser uma das poucas que embolsou outras premiações financeiras por seu desempenho na Olimpíada. No dia em que desembarcou da China, recebeu cheque de R$ 100 mil de um de seus patrocinadores, além da confirmação de outros R$ 50 mil a serem pagos pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).

A seleção feminina de vôlei também recebeu R$ 2 milhões mais parte da renda obtida no Final Four, realizado há um mês, em Fortaleza, divididos entre jogadoras e comissão técnica. A Confederação de Judô (CBJ) já havia estabelecido R$ 20 mil por cada bronze em Pequim.

A distribuição de barras de ouro a atletas que obtêm resultados significativos em competições de ponta é uma tradição da instituição. Este ano, foram premiados, além da dupla campeã olímpica, medalhistas do judô (bronze, 250g cada), vôlei masculino (prata, 75g), vôlei feminino (ouro, 100g), vôlei de praia (prata, 250g), futebol feminino (prata, 75g), vela feminina (bronze, 100g) e masculina (prata, 250g). A saltadora Fabiana Murer e o técnico Nélio Moura também receberam premiações especiais, cujos valores não foram revelados.

"Para nós é muito importante. É um incentivo que ajuda bastante e acho que outros poderiam ter a mesma iniciativa", diz a vice-campeã olímpica do futebol, Cristiane. Para ela, como para alguns outros premiados, este é o primeiro reconhecimento financeiro que o pódio rendeu até o momento.

Léo Morelli
Cristiane, que joga no Corinthians, entre outras atletas de futebol foram premiadas

Mesmo o campeão Cielo já tinha se queixado de não ter recebido nenhum prêmio em dinheiro por sua campanha na China. A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) confirmou a ausência de premiação, mas seu presidente, Coaracy Nunes, prometeu empenho para buscar um patrocínio que viabilizasse o retorno financeiro ao primeiro campeão olímpico nacional das piscinas.

Entre os atletas premiados hoje estavam os velejadores Isabel Swan, Fernanda Oliveira e Robert Scheidt, os jogadores de vôlei de praia Márcio e Fábio Luiz, os jogadores de vôlei Jaqueline, Fofão, Bruno, André Nascimento, Murilo, Serginho e Rodrigão, os judocas Tiago Camilo e Leandro Guilheiro e as companheiras de equipes de Cristiane, Érika, Maurine e Francieli, entre outros.


Leia mais sobre: Olimpida Maurren Maggi Cesar Cielo

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Leo Morelli

Maggi

Estrela canarinha
Saltadora Maurren Maggi foi muito aplaudida em premiação no centro da cidade de São Paulo

Topo
Contador de notícias