Tamanho do texto

Lutador brasileiro finaliza oponente 'gordinho' no primeiro round com um bem encaixado esgana-galo

Belfort chuta Johnson antes de finalizar o lutador norte-americano
Getty Images
Belfort chuta Johnson antes de finalizar o lutador norte-americano
Vitor Belfort levou a Arena HSBC ao delírio em uma luta empolgante contra Anthony Johnson. O adversário norte-americano teve a iniciativa de trocar com o lutador carioca e levar a luta para o chão. Mas depois de usar bem o jiu-jítsu, Vitor derrubou o oponente e com um bem encaixado esgana-galo aos 4 minutos e 49 segundos do primeiro round, finalizou Jonhson, que bateu, pedindo para parar a luta.

Leia mais: Barboza dá chute espetacular e vence inglês

Foi a terceira vitória de Vitor depois do seu retorno ao UFC, em 2009. Em quatro lutas, perdeu apenas para Anderson Silva. Antes, vencera Rith Franklin e Yoshihiro Akiyama.

Veja ainda: Brasileiros dominam o card principal do UFC Rio

“Aí, galera, o meu sonho foi realizado hoje. UFC é paixão nacional. Foi um prazer dar essa vitória para vocês”, disse Vitor, emocionado. “Não tenho medo de tamanho, não tenho medo do homem. Tenho que ser profissional. Estou focado no meu objetivo. Sei o que eu quero e nada pode me distrair”, completou.

Faixa-preta de Carlson Gracie, Vitor Belfort havia lutado no Rio somente em competições de jiu-jítsu. O UFC Rio foi a sua estreia. E o carioca, que desde os anos 90 desfilou seu repertório de socos e finalizações pelos ringues do mundo inteiro, pôde, finalmente, receber o calor da torcida.

Ovacionado na entrado do octógono, tinha pela frente um adversário que desde a pesagem de sexta-feira vinha gerando enorme mal-estar ppor conta do excesso de peso. Anthony Johnson não bateu peso. Pior: subiu na balança com quase 90 kg, quando o permitido para a categoria é 84 kg.

Agora, Vitor tem pela frente a revanche contra Wanderley Silva. Os dois serão os treinadores do reality show The Ultimate Fighting, entre março em junho, em São Paulo. Em 1998, ambos protagonizaram uma luta épica, vencida por Vitor após desferir uma série de socos em Wandy, que, indefeso, caminhou de costas sendo golpeado impiedosamente pelo oponente.

Card principal

José Aldo (BRA) venceu Chad Mendes (EUA) com um nocaute no 1º round
Vitor Belfort (BRA) venceu Anthony Johnson (EUA) por finalização no 1º round
Rousimar “Toquinho” Palhares (BRA) venceu Mike Massenzio (EUA) por finalização no 1º round
Erick Silva (BRA) venceu Carlo Prater (BRA) com um nocaute no 1º round
Edson Barboza (BRA) venceu Terry Etim (ING) com um nocaute no 3º round

Card preliminar:
Thiago Tavares (BRA) venceu Sam Stout (CAN) na decisão dos juízes
Gabriel Napão (BRA) venceu Ednaldo Lula (BRA) por finalização no 1º round
Yuri Marajó (BRA) venceu Michihiro Omigawa (JAP) na decisão dos juízes
Mike Pyle (EUA) venceu Ricardo Funch (BRA) por nocaute no 1º round
Felipe Sertanejo (BRA) venceu Antonio Carvalho (CAN) na decisão dos juízes

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.