Tamanho do texto

Presidente do UFC revela que brasileiro não discorda dele; White oferecerá emprego dentro da organização ao lutador

Em fase final da carreira, Rodrigo Minotauro tinha sua aposentadoria decretada tanto pelos fãs quanto pela imprensa a cada derrota que sofria nos últimos, mas sempre acabava vencendo uma luta e mostrando que ainda tinha lenha para queimar. Porém, não foi o que aconteceu neste sábado e após o terceiro revés seguido, o brasileiro está mais inclinado a levar em consideração a sugestão sobre se retirar do UFC.

Rodrigo Minotauro
Divulgação
Rodrigo Minotauro

Na coletiva após a luta, Dana White, presidente da organização, diz que não quer ver mais o brasileiro no octógono e revelou que irá oferecer um emprego dentro da entidade para ele. O mandatário também insinuou que Rodrigo estaria pensando em aceitar.

Leia mais:  Fulminante, Ronda nocauteia Bethe em menos de um minuto e se declara ao Brasil

"Amo o "Big Nog" (apelido em inglês de Minotauro) e todos o amam. Ele é um grande lutador e muito respeitado por todos. Nós conversamos após a luta e eu disse chega, não quero mais vê-lo lutar. Ele não discorda.Nós vamos nos encontrar em breve e eu vou falar com ele, provavelmente vou oferecer o mesmo acordo que dei a Chuck Liddell, Forrest Griffin, Matt Hughes. Vamos contratá-lo, transformá-lo em nosso funcionário", afirmou Dana.

Lenda viva do MMA mundial, Minotauro já está com 39 anos de idade e acumula em seu cartel 34 vitórias, um empate, um "No Contest" (luta sem resultado) e apenas 10 derrotas na carreira, porém, três delas sendo nas últimas três vezes em que pisou no octógono. O ex-campeão do Pride e do UFC não consegue uma vitória desde 2012, tendo perdido seis dos seus últimos nove combates.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.