Tamanho do texto

Secretário de esportes Bebeto Haddad concedeu entrevista ao iG e explicou a negociação com o UFC

O estádio do Pacaembu está a um passo de ser confirmado como a casa do UFC em São Paulo. Em entrevista exclusiva ao iG , o secretário municipal de Esportes, Bebeto Haddad, declarou que toda a parte técnica envolvendo o show já foi acertada com o Ultimate e que o estádio receberá até 40 mil pessoas no dia 16 de junho. O que falta ser estabelecido com os organizadores é o horário do evento, limitado para acabar por volta da 1h da manhã pela prefeitura.

Leia também: UFC prepara anúncio do Pacaembu em até dez dias

“Uma coisa é certa: a cidade de São Paulo quer o UFC . A estimativa é que ele possa ser acompanhado por até 1,2 bilhão de pessoas no mundo com as transmissões da Globo, Globo Internacional e FOX. Será o maior evento de MMA da história por isso. É uma grande chance de mostrar a cidade para o mundo”, afirmou o secretário.

De acordo com Bebeto Haddad, o UFC São Paulo não baterá o recorde de público de 55 mil pessoas e deverá receber até 40 mil torcedores para não danificar a estrutura do Pacaembu. O UFC já aceitou a condição e agora negocia o horário do show.

Leia mais: 'Highlander' do UFC, Wanderlei usa carreira para atrair fãs na Globo

“Pode passar um pouco da 1h, mas não chegará às 2h. No Rio de Janeiro, ele passou das 3h. Mas não podemos deixar extrapolar por causa do som e estamos negociando o limite do horário com eles. Explicamos a nossa parte e ouvimos a deles. Vamos chegar a um consenso”, completou Haddad antes de reiterar que o alvará para a realização do UFC não irá demorar a sair.

“Tudo será feito de maneira tranquila e conseguiremos a liberação sem demora, com o Contru [Secretaria Especial de Controle Urbano]”, salientou.

iG Entrevista: Anderson Silva faz alerta ao UFC e pede divulgação 'séria' em SP

Ao contrário do que foi especulado, Haddad também destacou que a prefeitura não deixará de cobrar o aluguel da praça esportiva. “Precisamos manter o Pacaembu vivo e precisamos de receita para isso. O UFC ou quem efetivamente produzir o evento irá arcar com os custos normais do aluguel”, ressaltou.

Após o UFC Rio no sábado, a diretoria do UFC admitiu em entrevista ao iG que estava próxima de fechar a realização do evento no Pacaembu . A maior proximidade das arquibancadas em relação ao gramado no estádio municipal e os incentivos da prefeitura pesaram mais alto e fizeram a entidade descartar o Morumbi.

“Queremos saber qual estádio irá dar a melhor experiência aos fãs presentes. O fã do UFC precisa ter a chance de vibrar e assistir bem às lutas e nos preocupamos com isso. O Pacaembu leva vantagem, pois fica mais fácil para os torcedores enxergarem o octógono. O Pacaembu é a melhor opção”, afirmou o vice-presidente do UFC Marshall Zelaznik

O show no dia 16 de junho contará com o retorno de Anderson Silva ao octógono contra o vencedor da luta entre Chael Sonnen e Michael Bisping da semana que vem. O evento ainda terá a revanche entre Vitor Belfort e Wanderlei Silva, protagonistas do reality show “The Ultimate Fighter” no Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.