Tamanho do texto

Caso seja novamente aprovado na assembléia legislativa, MMA poderá ser disputado na capital econômica dos Estados Unidos

Getty Images
Dana White pede aos moradores de Nova York para pressionar pela aprovação do MMA no estado
O MMA conseguiu mais uma importante vitória nos Estados Unidos. Depois de encontrar grandes barreiras políticas para legalização do esporte em Nova York, o Senado do Estado, aprovou nesta terça-feira, por 42 votos a favor e apenas 18 contra, a liberação do MMA na região. Agora o projeto de lei será encaminhado para a Assembléia Legislativa, e caso vença a segunda votação, prevista para junho, o esporte estará legalizado no Estado.

Realizar um evento em Nova York, mais especificamente no Madson Square Garden, é um dos objetivos do UFC ainda em 2011. O presidente da organização, Dana White, tem incentivado os moradores a manter contato com os membros da Assembléia para pedir agilidade na votação. Já Lorenzo Fertizza, sócio majoritário do Ultimate, divulgou um comunicado oficial, agradecendo os senadores pela votação.

“É hora de trazer o esporte que mais cresce no mundo para Nova York", diz a nota. "A cada mês que passa, o nosso esporte se torna mais popular em todo mundo, e lógico em Nova York. Queremos agradecer ao Senado Estadual, e estamos confiantes de que quando os membros da Assembléia olharem para nossa popularidade, para os benefícios econômicos e de emprego para o Estado, eles terão a mesma ação”, completa o comunicado.

Nova York é o terceiro estado mais populoso dos Estados Unidos e maior centro financeiro do país. A liberação do MMA tem o apoio do governador David Paterson, do vice-presidente de Governo e assuntos regulatórios Marc Ratner, mas encontra oposição do deputado democrata Bob Reilly, que é radicalmente contra o esporte. Caso o MMA seja realmente legalizado em Nova York, restarão apenas os estados de Connecticut e Vermont vetando a prática do esporte nos Estados Unidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.