Tamanho do texto

Campeão faz a primeira defesa do cinturão dos meio-pesados contra Rampage Jackson neste sábado

Jon Jones (esq) fará sua primeira defesa do cinturão contra Rampage Jackson
UFC
Jon Jones (esq) fará sua primeira defesa do cinturão contra Rampage Jackson
Socos giratórios, quedas indefensáveis e uma série de outros golpes que poucos conseguem imitar. Jon Jones colecionou várias atuações impressionantes que lhe renderam o rótulo de “sucessor de Anderson Silva ”. Mas neste sábado, o campeão dos meio-pesados enfrentará Rampage Jackson com a missão de encerrar o principal tabu do UFC . Ele tentará acabar com longo jejum de defesas do cinturão da categoria, que não para na mão de um só lutador há mais de quatro anos.

Veja também: UFC 135 tem polêmicas e acusação de espionagem pelo cinturão

O título da classe mais disputada do UFC passou por um verdadeiro rodízio de atletas desde o reinado do aposentado Chuck Liddell. O veterano foi o último a se consolidar como o principal nome dos meio-pesados, sem perder o cinturão do UFC logo após conquistá-lo.

Desde 2007, quase todos que ganharam o título foram derrotados na primeira defesa. Forrest Griffin, Rashad Evans, Lyoto Machida, Maurício Shogun estão entre eles. O próprio Rampage Jackson foi o único a manter o cinturão, porém só com uma defesa.

Confira ainda: Rampage reedita polêmica e chama campeão Jon Jones de bebê

Mas se existe um homem que é apontado como o ideal para acabar com o jejum é Jon Jones. Aos 24 anos, o norte-americano já venceu sete combates e perdeu somente um no UFC - de maneira controversa, por cotoveladas ilegais.

E ao longo de todas as lutas, ele praticamente não mostrou falhas. Não só isso, como venceu seus combates com um estilo pouco ortodoxo, que serviram para compará-lo a Anderson Silva.

“Não penso nessas coisas, em ser um ícone ou algo assim. Só quero fazer o que sempre faço. Por isso, passo horas na academia para sempre chegar ao limite do que posso fazer. No sábado não será diferente”, comentou Jon Jones.

"UFC quer próximo show no país em SP", revela árbitro brasileiro

Rampage Jackson, por sua vez, chega para o combate sem nada a perder. Azarão em todas as casas de apostas, o norte-americano tenta retomar o título após somar duas vitórias por pontos no UFC – uma bastante controversa diante de Lyoto Machida e outra sobre o wrestler já aposentado Matt Hamill.

“O Jones fala demais. Nunca vi alguém ser tão metido comigo. Ele não andou por onde eu andei e é só uma criança no esporte. Mas isso tudo vai acabar quando nocauteá-lo. Não tenho nenhum respeito por ele”, provocou o desafiante de 33 anos.

nullO card ainda contará com a luta entre o veterano Matt Hughes contra Josh Koscheck. Caso o ex-campeão saia derrotado, ele dificilmente renovará seu contrato com a entidade. Já o capoeirista Junior Assunção será o representante brasileiro do evento em sua estreia contra o norte-americano Eddie Yagin.

O UFC 135 está marcado para a madrugada deste sábado para domingo. O evento será transmitido no Brasil a partir das 20h no canal Combate, por pay-per-view.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.