Tamanho do texto

Presidente do UFC fala sobre polêmicas com campeão brasileiro, mas se esquiva de perguntas sobre novos eventos no país

Apesar da confirmação do UFC em Manaus no próximo ano , o presidente da franquia, Dana White, fez de tudo para se esquivar das perguntas sobre a realização de novos eventos no Brasil, repetindo quantas vezes fosse necessário que gostaria de falar apenas sobre o evento no Rio. Ele ainda se mostrou surpreso com as indagações sobre sua relação com o campeão dos médios Anderson Silva, a quem ameaçou demitir do UFC após o desempenho na luta contra Damian Maia, em 2010.

“Não entendo como as pessoas podem achar que a minha relação com o Anderson não é boa. Tivemos nossos momentos, mas ele tem todo o meu respeito. Vivo dizendo que é o melhor lutador de todos os tempos. Estamos no Brasil, queremos fazer negócio aqui, mas agora só me importo com o UFC Rio”, afirmou.

Confira a análise completa das principais lutas do UFC Rio

Indagado sobre o motivo da escolha da cidade, disse que a cidade tem muitos atrativos, além de ser o “coração do esporte”. Nesse momento, apontou para Royce Gracie, que assistiu à coletiva e foi o primeiro campeão do UFC, em 1993.

Anderson Silva (esq.) e Dana White em clima amistoso na coletiva do UFC Rio, nesta quinta
O Globo
Anderson Silva (esq.) e Dana White em clima amistoso na coletiva do UFC Rio, nesta quinta

“O Rio é um destino turístico que muitos sonham em conhecer. Então quisemos fazer esse primeiro evento aqui por conta disso. Temos muito respeito pelo Royce, foi quem começou tudo isso. O Brasil teve tantos lutadores por esses anos todos, tem alguns dos melhores do mundo hoje, então estou muito ansioso para entrar na arena e sentir a torcida. Já ouvi muito ‘era o meu sonho lutar no meu país’, então acho que será fantástico para esses caras também”, disse.

Conheça 10 motivos para não perder o UFC Rio neste sábado

White assegurou que os negócios no Brasil não se encerrarão com o UFC Rio, pelo contrário, mas se negou a adiantar detalhes dos planos da franquia para os eventos no país. “Se olhar em cada país que vamos, o MMA explode. Então acho que o UFC aqui ajudará a criar muito mais talentos, vamos fazer algumas coisas bem legais aqui além de promover lutas. Estamos muito interessados no mercado brasileiro, mas agora estou interessado no UFC Rio e quero falar apenas deste evento. Toda vez que entramos em um novo mercado há dificuldades, mas todos têm sido muito receptivos, patrocinadores, governo, e queremos continuar”.

O secretário de turismo do Rio e presidente da Riotur, Antônio Pedro, também se mostrou empolgado com o UFC. “Não é à toa que esse esporte chegou nesse nível. Todas as autoridades do Rio estão muito empolgadas. Nunca vi essa quantidade de gente pedindo ingresso. É um UFC que fica para a história pois é o primeiro que usa a marca de uma cidade. Ter essa marca ‘Rio’ ali significa muito para a gente”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.