Tamanho do texto

Cubano caiu em exame antidoping, mas conseguiu provar inocência e reduzir sua pena para seis meses; seu retorno é neste sábado contra Chris Weidman

Tudo caminhava bem para o cubano Yoel Romero no UFC. Ele havia derrotado o brasileiro Ronaldo Jacaré e rumava para enfrentar o então campeão dos peso-médios Luke Rockhold. Em janeiro, no entanto, o caribenho foi testado positivo para Ibutamoren, que atua no crescimento hormonal, em exame antidoping.

LEIA TUDO SOBRE LUTAS NO iG

Yoel Romero conseguiu provar à Agência Antidoping dos EUA (Usada, na sigla em inglês) que ingeriu a substância proibida em um suplemento contaminado e então sua suspensão foi reduzida para seis meses. Depois da experiência negativa, o lutador de 39 anos ficou muito mais atento e desconfia até mesmo da água que bebe.

Yoel Romero desconfia até de garrafa d’água após ser inocentado de doping
Reprodução
Yoel Romero desconfia até de garrafa d’água após ser inocentado de doping

Não me sinto feliz por ter sido inocentado. Me sinto um pouco bravo e triste, porque pessoas como eu agora se sentem enganados. Agora mesmo, estava sentado, bebi essa água, tomei um susto, olhei para ele (intérprete) e perguntei: ‘estava fechada?’ Porque sei que não uso doping. Como posso comer um alimento, tomar um suplemento de companhias que não dizem a verdade? Se você tem uma companhia e faz um suplemento, diga a verdade”, afirmou o peso-médio ao Combate .

LEIA MAIS: Gabi Castrovinci, de faxineira "escravizada" a grande nome da luta nos EUA

“O homem mente, não diz o que tem no suplemento, porque, se dissesse, ninguém tomaria, comeria outra coisa. Mas essas pessoas são as que farão os testes. Desde 1995 passo por exames antidoping, pois participava do ciclo olímpico. Você tem que estar limpo para competir na Olimpíada, tem que estar. Não uso esteroides, não fumo, não uso drogas”, prosseguiu Romero.

SOBROU PARA DEUS

Conhecido por ter uma fé forte em Deus, o cubano revelou que chegou a questioná-lo quando testou positivo no exame antidoping.

“Me senti incomodado não só com a companhia, mas, num momento, me senti mais com Deus. Reclamei com Deus, mas Deus me fez entender por que isso aconteceu. O homem não sabe qual vai ser seu futuro, se está encomendado por Deus. Eu não sei, mas confio em Deus. Estou aqui, Senhor”, disse.

RETORNO AO OCTÓGONO

Yoel aguentou seis meses para que pudesse voltar ao octógono do UFC e, neste sábado, Madison Square Garden, em Nova York, irá enfrentar o ex-campeão Chris Weidman e ele sabe que não será um confronto fácil.

LEIA MAIS: Rafael dos Anjos acredita em vitória de McGregor sobre Alvarez no UFC 205

“Chris é um lutador bom também em cima. Ele nocauteou Anderson Silva em pé. Chris finalizou, conseguiu nocautes técnicos. É uma luta de artes marciais mistas”, finalizou Yoel Romero.

    Leia tudo sobre: luta