Tamanho do texto

Brasileiro é o único a conquistar o cinturão da categoria até 70kg do UFC; antes Junior Cigano retorna diante de Overeem e Charles 'do Bronx' enfrenta Myles Jury após lesão em agosto

A temporada 2015 do UFC encerra-se esta noite. Em Orlando, na Flórida, Rafael dos Anjos, campeão dos leves, faz sua primeira defesa de cinturão diante do norte-americano Donald Cerrone. No mesmo card, Junior Cigano retorna após mais de um ano parado e enfrenta Alistair Overeem. Outro brasileiro a subir no octógono é Charles ‘do Bronx' Oliveira, que enfrenta Myles Jury.

Rafael dos Anjos e Donald Cerrone durante a pesagem
Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
Rafael dos Anjos e Donald Cerrone durante a pesagem

Após a derrota de José Aldo para Conor McGregor, no último final de semana, Rafael dos Anjos e Fabrício Werdum, campeão dos pesados, são os únicos brasileiros donos de cinturões na organização, mas, para ele, uma vitória em Orlando, representa muito mais que a continuidade do título.

Leia mais: Neymar? Futebol? Nada disso. UFC domina buscas entre esportistas em 2015

"Acho que o esporte está carente de bons exemplos. Eu quero ser uma inspiração para crianças, para pessoas que estão começando, para pessoas que tiveram dificuldades do início, como eu tive. Comecei no UFC perdendo duas lutas, venho de uma família humilde, e consegui chegar ao posto de campeão", disse em entrevista ao site do UFC.

Leia mais:  Sete campeões perderam seus títulos em 2015. Isso é bom para o UFC?

Com 31 anos, dos Anjos estreou no MMA em 2004 e no Ultimate em quatro anos mais tarde. No total, são 24 vitórias, 17 dessas no UFC, e quatro derrotas no seu cartel de profissional. Depois de embalar três triunfos consecutivos, Rafael ganhou a chance de disputar o título contra Anthony Pettis, em março. Em uma luta onde ele mostrou sua superioridade em todos os rounds, a decisão da vitória veio das mãos dos juízes por unanimidade. Com o título, o intuito, agora, é ser o maior lutador da categoria peso-leve.

Rafael dos Anjos durante os treinos abertos em Orlando
Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Rafael dos Anjos durante os treinos abertos em Orlando

"Eu quero passar isso adiante. Quero ser o melhor peso-leve de todos os tempos. Eu quero ser lembrado no futuro. É uma categoria que muda muito, cada hora é um com o cinturão. Acho que o que mais ficou com o cinturão foi o BJ Penn, e eu quero quebrar esse recorde", afirmou.

Do outro lado, o norte-americano de 32 anos, que vem de oito vitórias consecutivas, tem sua primeira chance de ser campeão da categoria. "Cowboy", como é conhecido, está no MMA desde 2006 e lutou 35 vezes. São 28 vitórias, seis derrotas e um confronto sem resultado. Mesmo assim, o lutador disse não estar preocupado e que entrará no octagon sem nada a perder.

E mais: Werdum assina novo contrato superior a R$ 4 milhões com o UFC

E mais:  '10 anos não se apagam em 13 segundos’, diz Aldo na chegada ao Brasil

"Não estou preocupado com nada. Tomara que ele esteja preocupado comigo. Ele me disse que eu estou inventando desculpas porque já sei que vou perder. Se esse é o caso, não tenho nada a perder, porque, segundo ele já perdi. É melhor ele estar esperto, porque não tenho nada a perder", provocou durante o Media Day oficial.

Este será o segundo duelo entre os dois. No primeiro, em agosto de 2013, o brasileiro levou a melhor por decisão unânime dos juízes. De lá pra cá, o campeão lutou cinco vezes, perdeu uma e venceu quatro, enquanto o desafiante está invicto desde então.

Cigano x Overeem

Antes, Junior Cigano e Alistair Overeem fazem a co-luta principal na categoria dos pesados. Há um ano parado, Cigano é profissional desde 2006 e em 20 confrontos, venceu 17 e perdeu três. O catarinense, porém, não vê como negativo o tempo longe do octógono e já planeja uma maneira de nocautear seu adversário.

Junior Cigano e Alistair Overeem durante a pesagem
Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Junior Cigano e Alistair Overeem durante a pesagem

"Eu me sinto muito motivado para essa luta, pois não piso no octógono há muito tempo. Me sinto renovado para competir de novo. Quero relembrar as pessoas como é ver o Junior Cigano dentro do octógono”, explicou durante o Media Day.

“Sou um cara que quer o nocaute e vou procurar por isso o tempo todo. O Alistair é um cara muito perigoso, muito forte, avança de uma forma muito eficaz contra seus adversários. Mas, realmente, ele tem um queixo não tão forte e eu vou tentar explorar isso. Acho que tenho condições sim de acertar aquele queixo e é isso que eu vou buscar: bons golpes, andando para frente o tempo todo, fazendo a luta acontecer", acrescentou.

Leia também:  Dono do UFC exalta Ronda x Holm 2: ‘Maior luta da história’

Já o holandês de 35 anos é profissional há 16 e possui um cartel com 54 lutas. Dessas, venceu 39, perdeu 14 e outra terminou sem resultado. Ele vem de dois triunfos e um deles este ano, contra Roy Nelson, em março. Por este motivo, considera que uma vitória esta noite o recoloca no caminho do cinturão, que hoje pertence ao brasileiro Fabrício Werdum.

"Junior é um adversário muito duro. Ele tem experiência, é ex-campeão da divisão, acostumado a soltar socos que são verdadeiras bombas. Para mim, pessoalmente, ele é um teste. Se eu o derrotar, acho que estarei pronto para o cinturão. Vou ter mais uma chance contra o Werdum", ponderou.

Oliveira x Jury

Outro brasileiro também estará no card esta noite. Charles ‘do Bronx’ Oliveira enfrentará Myles Jury, pelos penas, na última luta das nove preliminares. Vindo de derrota após lesão em agosto para Max Holloway, Charles é profissional desde 2008. Hoje, com 26 anos, ele contabiliza 20 vitórias, cinco derrotas e uma luta sem resultado. Para ele, uma vitória o deixa no “bolo” para brigar pelo título, que pertence ao irlandês Conor McGregor.

Charles do Bronx fará a última das nove lutas preliminares do UFC Orlando
Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Charles do Bronx fará a última das nove lutas preliminares do UFC Orlando

“Em 2016, quero entrar com o pé direito. Agora, houve uma reviravolta na categoria, está uma loucura. A gente tem que se manter nesse bolo, nessa loucura para ter a oportunidade de lutar pelo título”, opinou ao site do UFC.

E mais:  Queridinho do UFC aparece em comercial de Star Wars

Myles Jury, norte-americano de 27 anos tem um cartel com 16 lutas, com 15 vitórias consecutivas e apenas uma derrota, para Donald Cerrone, em janeiro deste ano. Sua especialidade é o kickboxing, além de ser faixa marrom no jiu jitsu.

O card preliminar do UFC Fight Night: dos Anjos x Cerrone está marcado para iniciar às 18h30 (horário de Brasília) e o principal às 23h.

Confira o card completo do UFC Orlando

Principal

Peso-leve: Rafael dos Anjos x Donald Cerrone

Peso-pesado: Junior Cigano x Alistair Overeem

Peso-leve: Michael Johnson x Nate Diaz

Peso-palha: Randa Markos x Karolina Kowalkiewicz

Preliminar

Peso-pena: Charles do Bronx x Myles Jury

Peso-médio: CB Dollaway x Nate Marquardt

Peso-galo: Sarah Kaufman x Valentina Shevchenko

Peso-médio: Josh Samman x Tamdan McCrory

Peso-leve: Nik Lentz x Danny Castillo

Peso-pena: Cole Miller x Jim Alers

Peso-meio-médio: Leon Edwards x Kamaru Usman

Peso-meio-médio: Hayder Hassan x Vicente Luque

Peso-pesado: Luiz Henrique "KLB" x Francis Ngannou

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas