Tamanho do texto

Lutador apresenta sua justificativa para doping em luta contra Nick Diaz nesta quinta-feira na comissão atlética de Nevada

Anderson Silva vai se defender de caso de doping nesta quinta-feira, em Nevada
Reprodução
Anderson Silva vai se defender de caso de doping nesta quinta-feira, em Nevada

Anderson Silva decidiu se justificar na Comissão Atlética de Nevada sobre as acusações de doping nesta quinta-feira. Porém, dois dias antes, na noite de terça-feira, o site "Combate" divulgou a resposta que a defesa do lutador brasileiro enviou à entidade. 

De acordo com o veículo, Anderson nega que tenha usado de forma consciente as substâncias drostanolona e androsterona, flagradas nos exames prévios à luta contra Nick Diaz, dia 31 de janeiro, mas confirma que consumiu remédios contra ansiedade e insônia na véspera da luta.

Além disso, a defesa de Anderson também afirma que as outras substâncias proibidas encontradas no antidoping de Anderson são de complementos que estavam contaminados, entre elas, umas que seria para "melhorar a performance sexual".

Nick Diaz, adversário de Anderson no UFC 183, em Las Vegas, também foi flagrado no doping, mas por maconha. A luta marcava o retorno do brasileiro ao octógono depois de praticamente um ano afastado pela fratura na perna que sofreu na disputa de cinturão contra Chris Weidman, atual campeão dos médios no UFC.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.