Tamanho do texto

Jon Jones se envolveu em batida no último domingo e mulher grávida que estava no outro veículo sofreu fratura no braço. Polícia também encontrou maconha no carro do lutador

O lutador americano Jon Jones
John Locher/AP
O lutador americano Jon Jones

Atual campeão do UFC entre os meio-pesados, Jon Jones se meteu em nova polêmica, mas essa pode lhe render problemas judiciais. No último domingo, o lutador americano se envolveu num acidente de carro na cidade de Albuquerque, nos Estados Unidos, e segundo testemunhas deixou o local a pé, sem pedir ou prestar qualquer tipo de socorro. Uma mulher grávida, que não teve a identidade revelada, estava no outro carro e sofreu fratura no braço.

Leia também: Doping no UFC não deve prejudicar Anderson no sonho de ir aos Jogos Olímpicos

Até então suspeito por causar pequenos danos no acidente de trânsito, a lesão da vítima faz Jones ser acusado de crime doloso, em que o infrator assume o risco de cometer um ato ilegal. A polícia local já expediu um mandado de prisão ao lutador, que pode pegar até três anos de detenção, além de multa, caso seja considerado culpado. No boletim de ocorrência, consta que os policiais que atenderam a ocorrência encontraram maconha no carro, que era alugado.

Relembre atletas que tiveram problemas com drogas:

Jones foi reconhecido por um policial, que estava de folga e passava pelo local no momento do acidente: "Fui contactado pelo policial Sullivan, que disse que estava de folga, passando pelo local do acidente, e e viu a batida. Ele declarou ter visto Jon Jones, lutador de MMA, deixando a SUV prata e subir correndo uma ladeira suja. O policial Sullivan declarou que Jon Jones estava usando uma boa camisa polo branca, com calça escura ou jeans. Ele também declarou ter visto Jon Jones voltar ao carro antes de perdê-lo de vista", diz trecho do boletim de ocorrência divulgado pela polícia de Albuquerque.

Leia: TUF Brasil tem entrada de Minotauro no lugar de Anderson e vitória de argentino

Uma das atrações principais do UFC 187, no dia 23 de maio, em Las Vegas (EUA), Jon Jones foi flagrado, em dezembro passado, em exame antidoping fora de competição por uso de outra droga: a cocaína. Ele, não entanto, não sofreu punição e pôde enfrentar, e vencer, Daniel Cormier em janeiro, mas após o combate passou um período internado num centro de reabilitação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.