Tamanho do texto

Lutador brasileiro, flagrado em dois exames por uso de substâncias proibidas em janeiro, será julgado pela Comissão Atlética de Nevada em data a ser divulgada

Em audiência realizada na noite desta terça-feira, em Las Vegas (EUA), a Comissão Atlética de Nevada decidiu suspender temporariamente a licença para lutar do brasileiro Anderson Silva, flagrado por uso de doping em dois exames, realizados antes e depois do combate contra o americano Nick Diaz, no UFC 183, em 31 de janeiro. O Spider estava há mais de um ano fora do octógono por conta de uma grave fratura na perna esquerda, e terá de esperar a decisão da entidade sobre o caso para definir seu futuro no MMA. 

Leia também: Comissão de Nevada confirma segundo exame antidoping positivo de Anderson Silva

O teste realizado na urina de Silva, colhida em 9 de janeiro, apontou o uso de dois anabolizantes: drostanolona e androsterona. Outro exame, este de sangue, no dia 19, deu negativo para HGH (hormônio humano de crescimento). Já as amostras obtidas após o combate com Diaz continham, segundo o laudo do laboratório, drostanolona na urina e temazepam e oxazepam (tipos de sedativos) no sangue, conforme divulgou a comissão momentos antes da audiência.

Triste com Anderson Silva, chefe do UFC avisa: "Muita coisa ruim vai acontecer"

Esperava-se que Anderson Silva fosse depor na Comissão Atlética de Nevada nesta terça, mas ele não compareceu - ele se manifestou sobre o caso apenas por meio de nota oficial e negou o uso de doping. Um representante do brasileiro, o advogado Michael Alonso, participou por telefone e pediu mais tempo para uma audiência com seu cliente. O mais provável é que Silva x Diaz seja decretado como uma luta sem resultado, e o Spider seja suspenso por, no mínimo, seis meses. A comissão ainda não definiu quando será o julgamento do caso.

Gari, garçom, policial e até engenheiro. Veja as profissões dos lutadores do UFC

Na mesma audiência, a comissão suspendeu temporariamente também a licença de Nick Diaz, flagrado por maconha em antidoping após a luta.

O UFC organizará nesta quarta-feira, em Las Vegas (EUA), uma entrevista coletiva com Lorenzo Fertitta e Dana White, CEO e presidente da organização, respectivamente, sobre os recentes casos de doping de lutadores. Espera-se que o Ultimate adote uma postura mais combativa ao uso de substâncias proibidas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.