Tamanho do texto

Depois de Wanderlei Silva ser substituído por Belfort, mais uma mudança deve acontecer no UFC 175. O americano foi pego com as substâncias anastrozol e clomifeno

Luta entre Sonnen e Belfort virou uma incógnita para o UFC
Divulgação
Luta entre Sonnen e Belfort virou uma incógnita para o UFC

O UFC 175, que vai acontecer dia 5 de julho, em Las Vegas, vai passar por mais mudanças. Após Wanderlei Silva não comparecer ao exame antidoping realizado pela Comissão Atlética de Nevada (NSAC) e ser substituído por Vitor Belfort, foi a vez do adversário do brasileiro, o americano Chael Sonnen ter problemas com a entidade. O lutador foi flagrado com as substâncias anastrozol e clomifeno.

O anastrozol é usado normalmente para o tratamento de câncer de mama, enquanto o clomifeno costuma ser utilizado para casos de infertilidade feminina. Sonnen fazia terapia de reposição de testosterona (TRT), antes do tratamento ser banido pela NSAC. Esta é a segunda vez que o americano é pego em um exame antidoping. Em agosto de 2010, quando foi derrotado por Anderson Silva pela primeira vez, o americano acabou flagrado com índices elevados de testosterona, e a NSAC o suspendeu por um ano.

O brasileiro Vitor Belfort também foi pego recentemente em exame surpresa devido ao uso acim do normal de testosterona. Ele entrou com um processo para tentar lutar com Sonnen dia 5 de julho. Em 17 de junho, a Comissão julgará seu pedido. A tendência é que o brasileiro não seja liberado para entrar no octógono devido à rigorosidade do Estado americano.

O UFC já sabe dos resultados, mas ainda não definiu o que será feito com o combate entre Belfort e Sonnen.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.