Tamanho do texto

Lutador brasileiro é considerado azarão no duelo contra Jones, mas está invicto no UFC e tem a mão pesada. Duelo vale pelo cinturão dos médios e acontece neste sábado, em Baltimore

Glover acerta boa sequência no ground and pound e nocauteia Bader em Belo Horizonte
Josh Hedges/Zuffa LLC/Getty Images
Glover acerta boa sequência no ground and pound e nocauteia Bader em Belo Horizonte

Figura desconhecida do grande público brasileiro, Glover Teixeira tenta entrar para a história do mundo das lutas neste sábado. O discreto mineiro de Sobrália encara nada menos que Jon Jones pelo título dos meio-pesados do UFC, em Baltimore, nos Estados Unidos. Mesmo invicto no Ultimate, Glover é considerado azarão no duelo, mas essa será apenas mais uma batalha para o lutador brasileiro.

Glover Teixeira irá vencer Jon Jones? Opine!

A caminhada do mineiro nos Estados Unidos começou em 1999, quando ainda tinha 20 anos. Glover deixou o interior de Minas Gerais e entrou ilegalmente na Califórnia, a partir da fronteira com Tijuana. Trabalhando na área de construção civil, ele descobriu a paixão pelas lutas.

O lazer se transformou em profissão, e o brasileiro chamou a atenção de Chuck Liddell, uma lenda do UFC. Sob treinamentos intensos, foi vencendo seus rivais, mas sua condição ilegal o impedia de ser contratado pelo UFC.


Descoberto pela imigração, voltou ao Brasil pela porta de trás. A partir daí, começou a sua luta por um green card, algo que ficou ainda mais difícil por conta de seu histórico ilegal. Mas três anos e meio depois, após muita burocracia e paciência, veio, enfim, a liberação para voltar aos Estados Unidos.

Passada a tormenta, Glover Teixeira estreou no UFC tarde, aos 32 anos. Porém, seu cartel mostra que a idade não influenciou negativamente em seu desempenho. Sua estreia aconteceu em 25 de maio de 2012, quando finalizou o americano Kyle Kingsbury. Depois disso, vieram vitórias incontestáveis contra Fábio Maldonado, Quinton “Rampage” Jackson, James Te Huna e Ryan Bader.

O nocaute avassalador contra Ryan Bader, em luta realizada no Mineirinho, em Belo Horizonte, credenciou Glover a ser o próximo desafiante para o título dos meio-pesados. Para destronar Jon Jones, o americano número 1 do ranking peso por peso do UFC, o brasileiro vai apostar no boxe e sua mão pesada para ser o primeiro a derrubar o rival. O cartel de Glover é invejável. O lutador mineiro vem em uma sequência de vinte triunfos consecutivos, cinco pelo UFC. O brasileiro não perde desde 2005.

O poder das mãos de Glover já foi até elogiada por Mike Tyson. Ex-campeão mundial dos pesos-pesados fez questão de parabenizar o brasileiro pessoalmente, após a vitória de Glover diante de James Te Huna. Para o ex-pugilista, Glover será campeão do UFC. 

Com a chancela de nomes como Mike Tyson e Chuck Liddell, o reservado mineiro de Sobrália encara o maior nome do UFC no momento em busca de entrar para a história. Essa até pode ser a maior batalha da vida de Glover, mas não será a primeira. 

UFC 172

Card principal
Jon Jones x Glover Teixeira
Phil Davis x Anthony Johnson
Luke Rockhold x Tim Boetsch
Jim Miller x Yancy Medeiros
Max Holloway x Andre Fili

Card preliminar
Joseph Benavidez x Tim Elliott
Takanori Gomi x Isaac Vallie-Flagg
Jessamyn Duke x Bethe Correia
Joe Ellenberger x Vagner Rocha
Danny Castillo x Charlie Brenneman
Chris Beal x Patrick Williams

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.