Tamanho do texto

Desafiante surpreendeu ao mostrar iniciativa e castigar o campeão, mas os juízes deram a vitória a GSP no UFC 167, em decisão dividida e polêmica

Com a sua boa luta em pé e sua mão pesada, Johny Hendricks castigou o rosto de Georges St-Pierre, mas seus golpes não convenceram os juízes e o canadense manteve o cinturão dos meio-médios do UFC, no evento que comemorava os 20 anos do Ultimate.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Veja fotos do UFC 167


O canadense começou melhor o combate, com uma queda logo no início, porém o especialista no wrestling não conseguiu segurar a luta no chão. GSP foi surpreendido com golpes no clinch e uma joelhada do americano. No terceiro round, St-Pierre encaixou alguns jabs e manteve a distância, mas levou uma queda e Hendricks conseguiu usar o ground and pound por alguns segundos.

O massacre veio no quarto round. Com um gancho e uma rasteira, Hendricks ainda minou GSP com golpes na linha de cintura e no rosto do canadense, abrindo um corte abaixo do olho do rival. O campeão dos meio-médios precisava da vitória no último round para manter o título. Partiu para cima do americano, balançou Hendricks com um direto, conseguiu derrubar seu oponente, o que foi suficiente para os juízes decretarem a vitória de Georges St-Pierre, por decisão dividida (48 a 47, 47 a 48 e 48 a 47).

Assim que a luta terminou, GSP colocou em cheque uma possível aposentadoria dos octógonos. “Preciso dar um tempo um pouco, tenho algumas questões pessoais para resolver, e quero agradecer ao UFC por tudo. Agora preciso dar um tempo, acabei de apanhar muito, e tenho que pensar um pouco antes de decidir isso”, disse o lutador canadense.

Já o americano mostrava total convicção de sua vitória e quer revanche. “Achei que venci claramente, mas o Georges é um grande cara, um grande competidor. Tiro meu chapéu para ele, mas voltarei, pegarei esse cinturão, ele é meu. Nada me surpreendeu, permaneci bem, eu lutei bem, ele não me acertou nada forte. Só não foi minha noite, o Senhor não quis que eu vencesse, mas voltarei forte, o cinturão é meu. É uma droga isso. Eu quero a revanche. Eu acabei de merecer (o cinturão), e não vou deixar isso acontecer comigo de novo”, afirmou Hendricks.

Evans detona Sonnen no primeiro round
Ex-campeão dos meios-pesados, Rashad Evans nocauteou o amigo Chael Sonnen, sem dificuldades, neste sábado, no UFC 167. Os dois são colegas de transmissão em um programa da TV americana e Rashad não comemorou a vitória.

Especialista no wrestling, Sonnen tentou usar seu jogo agarrado para levar a luta para o chão, porém Evans soube se defender e aplicou a primeira queda. No chão, Sonnen cedeu as costas para Rashad e ele golpeou a cabeça do compatriota. Como Sonnen não se defendia, o árbitro Herb Dean interrompeu a luta com o nocaute técnico.

Card principal
Georges St-Pierre venceu Johny Hendricks em decisão dividida dos juízes
Rashad Evans nocauteou Chael Sonnen a 4min05 do 1º round
R. Lawler venceu R. MacDonald em decisão dividida dos juízes
Tyron Woodley nocauteou Josh Koscheck a 4min39 do 1º round
Ali Bagautinov venceu Tim Elliott em decisão unânime dos juízes

Card preliminar
Donald Cerrone finalizou Evan Dunham (triângulo) a 3min49 do 2º round
Thales Leites venceu Ed Herman em decisão unânime dos juízes
Rick Story venceu Brian Ebersole em decisão unânime dos juízes
Erik Perez venceu Edwin Figueroa em decisão unânime dos juízes
Jason High venceu Anthony Lapsley em decisão unânime dos juízes
Sergio Pettis venceu Will Campuzano por pontos, em decisão unânime dos juízes
Gian Villante nocauteou Cody Donovan a 1min22 do 2º round

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.