Tamanho do texto

Anderson Silva se disse infeliz por sofrer nocaute para Chris Weidman e se preparou na Tailândia para a revanche do dia 28 de dezembro

Anderson Silva se preparou na Tailândia para a revanche diante de Weidman
Buda Mendes/Getty Images
Anderson Silva se preparou na Tailândia para a revanche diante de Weidman

Nocauteado por Chris Weidman em julho, Anderson Silva vem se preparando para a revanche diante do americano, que acontece no dia 28 de dezembro, no UFC 168. Em entrevista à rádio americana Sirius XM'S Fight Club, o brasileiro admitiu que não está nada feliz com a perda do cinturão dos médios e foi aprimorar seu muay thai na Tailândia.

Anderson vai vencer a revanche contra Chris Weidman? Opine!

"Esta foi a primeira vez na minha vida, e na minha carreira, que eu fui nocauteado. Não estou nada feliz. Logo após o fim da luta eu fui para o hotel, e três dias mais tarde Dana White me ligou e disse que o meu legado era muito importante, e que me queria de volta ao octógono o quanto antes. Disse que eu precisava da revanche. Falei com meu técnico e com a minha família. Meu treinador me disse que a revanche era muito importante, que os fãs queriam essa luta, que seria uma chance a mais para eles me verem lutando pelo cinturão. Fui para a Tailândia treinar com meu mestre. Fui me preparar e recuperar as energias e rever conceitos das artes marciais. O novo Anderson está vindo. Vocês verão", disse Anderson Silva.

Leia mais: UFC confirma Belfort x Henderson para evento em Goiânia no dia 9 de novembro

O lutador brasileiro ainda afirmou que se inspira nos veteranos do UFC e tem nova estratégia para a revanche contra Chris Weidman.

"Minhas inspirações são Randy Couture e Dan Henderson. Os quarentões. Tenho uma nova estratégia para minha próxima luta. Falei com Chuck Norris e Bolo Yeung para me ajudarem. Tentei ligar para Jean-Claude Van Damme, mas ele não atendeu o telefone", concluiu Anderson Silva.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.