Tamanho do texto

Pela primeira vez na história do MMA, um lutador vai contar com o apoio de uma torcida organizada própria

Torcida organizada de José Aldo quer
Textual
Torcida organizada de José Aldo quer "transformar" a Arena HSBC em estádio de futebol

Com capacidade para receber 18 mil pessoas, a Arena HSBC, na Barra da Tijuca, vai se transformar em uma extensão do Estádio do Maracanã na luta principal do UFC 163, na madrugada deste domingo. Pela primeira vez na história do MMA, um lutador vai contar com o apoio de uma torcida organizada própria. Batizada como TJA (Torcida José Aldo), a organizada prepara uma grande festa para a defesa de cinturão do brasileiro contra o sul-coreano Chan Sung Jung.

Rio é a capital do UFC no Brasil. Relembre as grandes lutas realizadas na cidade

José Aldo encara Chan Sung Jung
Getty Images
José Aldo encara Chan Sung Jung

Em parceria com uma marca de bebidas que patrocina José Aldo, a TJA fez um bandeirão de 400 metros quadrados e personalizou 1000 camisas com a imagem do campeão do penas. De quebra, um balão de gás será inflado na entrada da arena para recepcionar os torcedores que vão marcar presença no evento.

José Aldo vai vencer? Deixe o seu recado e comente a notícia com outros fãs

Animado com a novidade, José Aldo prometeu conquistar a vitória e repetir a comemoração da segunda edição do UFC no Rio de Janeiro, quando nocauteou o norte-americano Chad Mendes e quebrou totalmente o protocolo do evento. Após a vitória, o lutador brasileiro fugiu do octógono e foi comemorar com a torcida nas arquibancadas da arena.

“Quero aproveitar a força da torcida para manter esse cinturão no Brasil. Vou passar por cima do meu adversário. Os seguranças estão esperando (a comemoração) e querem me segurar. Também tenho uma equipe preparada para driblá-los”, comentou José Aldo.

Leia mais: Em expansão no Brasil, UFC realiza número recorde de eventos no país

Confiante, o manauara ainda afirmou que não sente o peso de defender o título após as derrotas de Anderson Silva e Junior Cigano. “O cinturão pesa nove quilos e não vejo problema algum em carregar isso. Eu não coloco pressão extra por conta dessas coisas. Só me preocupo com minha carreira”, disse.

Lyoto Machida vai enfrentar Phil Davis
Getty Images
Lyoto Machida vai enfrentar Phil Davis

Lyoto estreia em casa

Ex-campeão dos meio-pesados, Lyoto Machida, enfim, vai disputar sua primeira luta pelo UFC em casa. No segundo combate principal da noite, o brasileiro encara o norte-americano Phil Davis. De olho no cinturão, o carateca busca sua terceira vitória seguida para viabilizar uma disputa de título contra o vencedor do duelo entre Jon Jones e Alexander Gustavson.

Veja também: Brasileiros nunca reconquistaram o cinturão do UFC

A princípio, por ser o lutador número um no ranking da categoria, Lyoto deveria ganhar a chance de enfrentar Jon Jones após a vitória contra Dan Henderson. No entanto, o UFC achou melhor colocar o sueco Alexander Gustavson para lutar pelo título e deixou o brasileiro decepcionado.

“É claro que eu fiquei um pouco frustrado. É a segunda vez que eu fico na liderança do ranking e não recebo a chance de lutar pelo cinturão. Neste sábado, eu quero ratificar que estou preparado para lutar pelo cinturão”, disse Lyoto.

Além de Aldo e Machida, vários lutadores brasileiros estarão em ação no UFC 163. O evento, que será transmitido pelo Canal Combate, começa às 19h15 (horário de Brasília) deste sábado. Por volta das 0h30, a Rede Globo vai transmitir ao vivo as duas lutas mais importantes do card principal.

Conheça a nova Ring Girl do UFC:


Confira a programação das lutas do UFC 163:

CARD PRINCIPAL

José Aldo x Chan Sung Jung
Lyoto Machida x Phil Davis
Cezar Mutante x Thiago Marreta
Thales Leites x Tom Watson
John Lineker x José Maria 

CARD PRELIMINAR

Vinny Magalhães x Anthony Perosh
Amanda Nunes x Sheila Gaff
Serginho Moraes x Neil Magny
Ian McCall x Iliarde Santos
Rani Yahya x Josh Clopton
Ednaldo Lula x Francimar Bodão
Viscardi Andrade x Bristol Marunde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.