Tamanho do texto

Seja quem for que jogue, vão jogar para ganhar, afirmou Alberto Guerra. Time do Olímpico está dois pontos atrás do clube carioca

O vice de futebol do Grêmio disse na noite desta segunda-feira confiar no profissionalismo dos jogadores do Internacional. Em entrevista à "Rádio Gaúcha", Alberto Guerra salientou que o time do Olímpico só depende de si para chegar à Libertadores, mas não vê com maus olhos uma ajuda do maior rival na partida contra o Botafogo, domingo, no Engenhão.

"Eu confio no Grêmio. Se fizermos nossa parte, chegaremos à Libertadores. Mas confio também no profissionalismo do nosso tradicional adversário, para que consigam pelo menos um empate. Seja quem for que jogue, vão jogar para ganhar", acredita Guerra, que descartou o uso de mala-branca pelo Grêmio na reta final: "Não vamos entrar nessa onda. Prefiro dar incentivo somente aos nossos atletas, como vemos fazendo".

Guerra também se mostrou apreensivo com o julgamento do meio-campista Douglas, que ocorreu na noite desta terça. Denunciado por imagens, o articulador pode pegar até seis jogos de suspensão, o que deixaria fora da reta final do Brasileirão. A ideia do Grêmio é absolvê-lo ou, no mínimo, desqualificar a denúncia para um artigo mais brando. "Se ele for condenado por um jogo, não há muito o que fazer. Dá para tentar um efeito suspensivo, mas é difícil. Porém, confiamos muito na Justiça Desportiva e no nosso departamento jurídico", frisou o dirigente, que comando a área jurídica do clube recentemente.

O Grêmio também pode perder Jonas, expulso na partida diante do Santos, para a reta final do Brasileiro. Ele acertou uma cotovelada no volante Adriano ainda no primeiro tempo da partida, mas ainda não tem julgamento marcado.