Tamanho do texto

Seja quem for que jogue, vão jogar para ganhar, afirmou Alberto Guerra. Time do Olímpico está dois pontos atrás do clube carioca

O vice de futebol do Grêmio disse na noite desta segunda-feira confiar no profissionalismo dos jogadores do Internacional. Em entrevista à "Rádio Gaúcha", Alberto Guerra salientou que o time do Olímpico só depende de si para chegar à Libertadores, mas não vê com maus olhos uma ajuda do maior rival na partida contra o Botafogo, domingo, no Engenhão.

"Eu confio no Grêmio. Se fizermos nossa parte, chegaremos à Libertadores. Mas confio também no profissionalismo do nosso tradicional adversário, para que consigam pelo menos um empate. Seja quem for que jogue, vão jogar para ganhar", acredita Guerra, que descartou o uso de mala-branca pelo Grêmio na reta final: "Não vamos entrar nessa onda. Prefiro dar incentivo somente aos nossos atletas, como vemos fazendo".

Guerra também se mostrou apreensivo com o julgamento do meio-campista Douglas, que ocorreu na noite desta terça. Denunciado por imagens, o articulador pode pegar até seis jogos de suspensão, o que deixaria fora da reta final do Brasileirão. A ideia do Grêmio é absolvê-lo ou, no mínimo, desqualificar a denúncia para um artigo mais brando. "Se ele for condenado por um jogo, não há muito o que fazer. Dá para tentar um efeito suspensivo, mas é difícil. Porém, confiamos muito na Justiça Desportiva e no nosso departamento jurídico", frisou o dirigente, que comando a área jurídica do clube recentemente.

O Grêmio também pode perder Jonas, expulso na partida diante do Santos, para a reta final do Brasileiro. Ele acertou uma cotovelada no volante Adriano ainda no primeiro tempo da partida, mas ainda não tem julgamento marcado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.