Tamanho do texto

Vascaínos mantêm protesto por salários atrasados e vão se apresentar apenas horas antes da estreia na Libertadores

O técnico Cristovão orienta treino do Vasco para o jogo contra o Nacional
Gazeta Press
O técnico Cristovão orienta treino do Vasco para o jogo contra o Nacional
Após não se concentrarem para as partidas contra Bangu e Friburguense, pelo Campeonato Carioca, os jogadores do Vasco decidiram nesta terça-feira que continuarão com o veto à concentração. Mesmo ao saberem que o 13º salário foi quitado , o grupo manteve a postura.

Dessa vez, o jogo em questão será a estreia do time na Libertadores, contra o Nacional, do Uruguai, nesta quarta-feira, às 21h50 (horário de Brasília), em São Januário.

Leia ainda: Prass está liberado e enfrentar o Nacional nesta quarta

Os atletas do Vasco não vão passar a noite de terça para quarta no hotel, localizado na Barra da Tijuca. O time só chegará ao local na manhã desta quarta-feira, às 11h.

"Estava combinado que não haveria concentração, então não vai haver alteração. Conversamos que depois deste jogo vamos sentar e ver o que gente vai fazer quanto às próximas concentrações", disse o técnico Cristovão Borges após o treino desta terça.

Veja mais: Vasco quita o 13º salário nesta terça-feira

No entanto, o problema parece que está chegando ao fim. Isso porque a justiça liberou parte da verba da Eletrobrás, que no total possui R$ 14 milhões, para o clube carioca. Esse dinheiro será usado para pagar os jogadores e funcionários com os rendimentos atrasados. Nesta terça, um grupo de empresários conhecido como "vascaínos ilustres" ajudou no pagamento do 13º.

O atual vice-campeão brasileiro está no Grupo 5 da Libertadores 2012. Além dos uruguaios, adversários dos cariocas nesta quarta, a chave também é formada por Libertad, do Paraguai e pelos peruanos do Alianza Lima.

Alecsandro e Fagner disputam bola em treino do Vasco
Gazeta Press
Alecsandro e Fagner disputam bola em treino do Vasco

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.