Tamanho do texto

Em treino fechado na Bolívia, Luxemburgo afina posicionamento na bola parada e jogadores praticam cobranças de falta

O Flamengo realizou um treino fechado na tarde desta terça-feira, em Sucre, na Bolívia, o último antes da partida desta quarta, contra o Real Potosí, em Potosí, a mais de quatro mil metros do nível do mar. O jogo é válido pela primeira fase da Libertadores.

Leia mais: Técnico do Potosí visita minas de prata e busca inspiração

Quando o Estádio Olímpico da Pátria foi aberto para imprensa e torcida, o que se viu foi um apronto de cobranças de falta de Ronaldinho Gaúcho , Renato Abreu e Jael. O camisa 10, em seguida, praticou pênaltis e não teve bom aproveitamento. Depois, virou brincadeira e o craque, de luvas, foi para o gol.

O Flamengo partirá para Potosí às 16h, no horário local, desta quarta-feira. O jogo será às 19h50, ou 21h50 no horário de Brasília. O trajeto até o Estádio Victor Agostín Ugarte dura entre duas horas e meia e três horas. Além dos 15 carros que conduziram a delegação no domingo, haverá outros dois veículos de “stand by”.

Ao fim do treino, o técnico Vanderlei Luxemburgo analisou: “A equipe está bem preparada, o trabalho foi tranquilo, proveitoso. Se vamos ganhar é outra história, mas o time está preparado. A dificuldade que vamos encontrar é a altitude, as cidades de Potosí e de Sucre nos receberam muito bem. A população foi muito receptiva com a gente. A única dificuldade mesmo é a altitude. Mas na altitude ninguém morre. Passa mal, mas não morre”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.