Tamanho do texto

Após saída de Leonardo, que assumiu o cargo de diretor executivo no PSG, o nome de Villas-Boas ganhou força

O português André Villas-Boas, atual técnico do Porto , é agora o nome mais forte para assumir a vaga deixada pelo brasileiro Leonardo como treinador da Inter de Milão , assegura neste sábado o diário esportivo italiano "La Gazzetta dello Sport". Segundo o periódico, nas últimas horas o nome do português, que foi auxiliar-técnico de seu compatriota José Mourinho na própria Inter, ganhou força depois que a negociação com o sérvio Sinisa Mihajlovic, atual treinador da Fiorentina, se complicou pelo contrato em vigor com o clube toscano.

O "La Gazzetta dello Sport", que cita fontes confiáveis, assegura que há cerca de dez dias Villas-Boas participou de um jantar em Milão no Palácio Serbelloni como convidado do presidente da Inter, Massimo Moratti. "Portanto, a sintonia existe, e a Inter conta com este fator para seduzir Villas-Boas a romper seu contrato com o Porto. Mas não é fácil. (O presidente do clube português, Nuno) Pinto da Costa se garante com uma cláusula de 15 milhões e usa todas suas armas para ter o treinador bem amarrado", afirma o diário.

O rotativo, que assegura que entre os nomes estudados pela Inter também está o do italiano Fabio Capello, afirma que outra dificuldade da operação pode ser o interesse do Chelsea em Villas-Boas. A incerteza segue na Inter de Milão após Leonardo deixar o clube para ser o novo diretor-executivo do francês Paris Saint-Germain.

Em declarações publicadas neste sábado pelo "La Gazzetta dello Sport", Moratti explica que o nome do novo treinador será confirmado até a próxima semana. O presidente da Inter indica que "problemas, inclusive familiares", levaram o técnico argentino Marcelo Bielsa a recusar a proposta para treinar a equipe italiana na próxima temporada. Villas-Boas "seguramente (agrada a mim), mas tem uma cláusula de rescisão muito alta. Uma cláusula que está bastante fora de mercado, porque poderia se entender uma magnitude dessas no caso de Mourinho, que já ganhou tanto...", avalia Moratti.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.