Tamanho do texto

Para treinador, somente a diretoria pode dizer se ele permanece no cargo se perder o Estadual no domingo

Cuca só pensa em vencer o Atlético-MG, deixando o cargo nas mãos da diretoria
Vipcomm
Cuca só pensa em vencer o Atlético-MG, deixando o cargo nas mãos da diretoria
Os maus resultados do Cruzeiro nos jogos decisivos da Libertadores e do Campeonato Mineiro logo levantaram uma pergunta na cabeça do torcedor: o técnico Cuca perderá seu emprego caso não conquiste o título do Estadual? O treinador encara o mau momento com tranqüilidade e garante que seu pensamento está apenas em vencer o Atlético-MG e ser campeão, sem pensar em demissão.

Siga o iG Cruzeiro no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Perguntado se seu futuro no Cruzeiro dependeria da conquista do Campeonato Mineiro, o técnico disse que esse é um assunto para a diretoria. “Isso não sou eu que tenho que falar com você. Quem tem que falar isso é a diretoria, nunca vi treinador dizer que depende disso ou daquilo. Futebol é dinâmico. Há uma semana atrás, você não me faria essa pergunta. Estávamos com 17 jogos invictos, 23 jogos e 20 vitórias. Uma semana depois você está me fazendo essa pergunta, e é cabível. Por que? Porque perdeu dois jogos. Quem tem que falar isso é a diretoria. Se vocês (da imprensa) acham que um trabalho tem que ser avaliado em cima de um jogo, vocês é que tem que falar”, ponderou o treinador.

Tranquilo sobre sua situação no Cruzeiro, Cuca sabe que, no futebol, a rotatividade de técnicos é alta quando os resultados não aparecem. “No futebol é normal. Você não pode mandar o clube embora. Uma coisa óbvia. Se, às vezes, o clube achar que tem que fazer mudanças, por alguma situação, também é normal do futebol. Na minha cabeça passa ganhar o jogo domingo e ser campeão”, afirmou.

Cuca acredita que o time passa por uma turbulência, mas a calmaria virá. “Estamos passando por uma turbulência, mas vamos equilibrar o nosso plano de voo até o fim do ano. Temos que buscar força para fazer um grande jogo domingo”, disse o técnico cruzeirense.

E para superar esse momento, nada melhor do que contar com o apoio do torcedor na Arena do Jacaré. “O time inteiro, esse ano, jogou e a torcida se divertiu vendo o time jogar. Foram momentos maravilhosos. Hoje é o contrário. Hoje o time precisa da torcida, mais do que nunca. E não tenho duvidas que ela vai apoiar o time. Eu quando vi a fila dobrar o quarteirão hoje (na venda de ingressos), já sabia que tínhamos o aval deles”, concluiu o treinador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.