Tamanho do texto

O defensor Tom Adeyemi chorou por causa dos insultos dos torcedores na derrota do Oldham para o Liverpool pela Copa da Inglaterra

selo

O homem que foi preso sob a acusação de ter proferido insultos racistas contra um jogador do Oldham durante uma partida da Copa da Inglaterra em Liverpool foi colocado em liberdade neste domingo, após o pagamento de fiança, mas continuará sendo investigado.

Leia também: Manchester United encara Liverpool na Copa da Inglaterra

O defensor Tom Adeyemi chorou por causa dos insultos dos torcedores na derrota do Oldham, na última sexta-feira, em Anfield Road, e foi necessário que seus companheiros e jogadores adversários, do Liverpool, o consolassem após o encerramento da partida, válida pela terceira fase da competição.

Tom Adeyemi, do Oldham, é consolado após reclamar das ofensas racistas
Getty Images
Tom Adeyemi, do Oldham, é consolado após reclamar das ofensas racistas

 A polícia do condado de Merseyside prendeu no sábado um indivíduo de 20 anos, de Aintree, acusado de infringir a ordem pública com conduta racista grave. Adeyemi, que é negro, prestou depoimento aos policiais, de acordo com o sindicato dos jogadores.

Leia também: Jogador do Oldham acusa torcedores do Liverpool de racismo

"Podemos confirmar que (Adeyemi) foi vítima de atitudes racistas no final da partida entre Liverpool e Oldham na Copa da Inglaterra", disse Gordon Taylor, chefe da Associação de Jogadores Profissionais.

 A investigação acontece depois da suspensão de oito jogos imposta ao atacante uruguaio Luis Suárez, do Liverpool, por conduta racista contra o lateral-esquerdo Patrice Evra, do Manchester United, durante um jogo disputado em Anfield Road, em outubro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.