Tamanho do texto

Lateral do Anzhi abandonou o final do jogo da sua equipe após um torcedor jogar banana em campo

Pela segunda vez desde que chegou à Rússia, nos primeiros meses de 2011, o lateral esquerdo brasileiro Roberto Carlos foi vítima de racismo por parte de torcedores rivais e chegou a abandonar o campo com o jogo em andamento. Em entrevista à "Rádio Marca", da Espanha, o jogador disse que ficou surpreso com o fato e quer ver o fim do preconceito nos estádios.

"Espero que esse fã que me atirou a banana nunca volte a um estádio. Havia muita gente que foi ao campo me ver por tudo que fiz no futebol. Quanda faltavam três minutos para acabar o jogo, não sei quem jogou a banana. Espero que encontrem essa pessoa. Fiquei supreendido porque não sabia o que fazer. Abandonei o campo para que isso termine o quanto antes", avaliou o camisa 3 do time russo.

nullRoberto Carlos espera que sua atitude seja suficiente para que medidas sejam tomadas. "Não quero prejudicar a equipe rival porque é um grande clube, mas precisam acabar com isso. Saí do campo para dar uma imagem dele e para que se tomem medidas. Os fãs tem que ir se divertir e respeitar os jogadores. Fazendo isso, prejudicam sua própria equipe e país", lamentou o brasileiro.

No mês de março, um torcedor do Zenit ofereceu banana ao jogador brasileiro , fazendo clara alusão preconceituosa. A recorrência dos fatos fez com que Roberto Carlos fizesse um apelo às autoridades do futebol . "Espero que a Federação Russa, a Uefa e a Fifa tomem as medidas necessárias para punir o responsáveis por este incidente lamentável. Não estou habituado com o racismo no futebol. A Rússia não pode se tornar uma exceção (na minha carreira). É uma pena", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.