Tamanho do texto

Volante revelou sua função tática, o que desagradou ao treinador do Atlético-MG que repreendeu o jogador

Depois da bronca que levou do técnico Cuca  por dar detalhes do posicionamento tático pedido pelo treinador do Atlético-MG , o lateral esquerdo Richarlyson promete falar menos sobre o assunto. Segundo ele, a reação do comandante atleticano foi uma surpresa, e que o ideal seria que Cuca tivesse conversado com ele antes.

Veja também: Confira a classificação atualizada do Campeonato Mineiro

"Fui surpreendido. Cada um manifesta de uma maneira. Achei que ele poderia ter chegado até mim e comentado. Ele quis fazer dessa forma, talvez, para alertar os outros jogadores. Falei mais para me defender porque muita gente não vê a parte tática e a função que você desempenha", disse.

Leia também: Marcos Rocha aposta em briga acirrada pela lateral do Atlético-MG

Apesar ter sido pego de surpresa, Richarlyson admite que acabou falando o que não deveria. "Depois avaliei e até acho que falei demais. Já conversamos, falei que a parte tática ia deixar para ele. Tudo dentro de um diálogo. Vamos seguir a vida", frisou.

Na ocasião Cuca deixou claro que nem ele fala da parte tática publicamente, e que não aceita que outros atletas falem sobre o assunto. "Eu não falo da parte tática. Não vou dizer ao adversário a arma que vou entrar em campo. Não cabe a ele falar isso", declarou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.