Tamanho do texto

Jovem jogador do São Paulo jogará novamente na lateral direita e quer repetir boa marcação que fez em Neymar

Rodrigo Caio, que jogará novamente na lateral direita, ainda não marcou pelo São Paulo
AE
Rodrigo Caio, que jogará novamente na lateral direita, ainda não marcou pelo São Paulo
Com a suspensão de Piris, Rodrigo Caio tem sua escalação garantida nesta quinta-feira, contra o Catanduvense, na Arena Barueri. E o volante improvisado na lateral direita promete voltar a usar o movimento que o caracterizou na marcação a Neymar, há duas rodadas, na vitória por 3 a 2 do São Paulo sobre o Santos.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

A artimanha é chamada de "golpe do escorpião". Inspirado em Hernanes, o camisa 25 faz o gesto esticando uma das pernas para tentar impedir o avanço de um adversário, deixando a outra como apoio. "É um dos meios de marcação. Sempre que precisar, vou usar para desarmar", assegurou.

Leia mais: Por Oscar, São Paulo envia notificação e ameaça processar o Inter

Por ao menos quatro vezes, o escorpião parou Neymar no último San-São. Rodrigo Caio até acabou expulso aos oito minutos do segundo tempo, por ter recebido o segundo cartão amarelo, e não pôde enfrentar o Mirassol no domingo. Mas foi amplamente elogiado por Emerson Leão e seus companheiros pela atuação diante do astro do Peixe e da seleção brasileira.

Confira ainda: Fundamental é se acostumar à vitória sem ficar embriagado, diz Leão

Por isso, crê que ajudou a mudar a má impressão deixada na derrota por 5 a 0 para o Corinthians, em 26 de junho do ano passado, no Pacaembu, quando Rodrigo Caio estreou entre os profissionais. "Aquele jogo foi uma consequência. Tentei dar o meu máximo, mas o tie estava muito desfalcado. Com a sequência, fui mostrando meu potencial, me dedicando e esperando as oportunidades. Quando tive, aproveitei".

E mais: Fabrício treina e pode voltar ao São Paulo na quinta

Ao garoto do 18 anos, com a confiança garantida em campo, agora só resta balançar as redes pela primeira vez desde quando deixou as categorias de base. "Gol é consequência. Estou em uma condição muito boa, com uma sequência boa. Com o tempo, o gol vai sair naturalmente. É um sonho fazer o primeiro gol com a camisa do São Paulo . Já já sai", comentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.