Tamanho do texto

Dono do Milan admitiu interesse, mas técnico do Real disse que sai do time se o português for negociado

O Milan quer contratar reforços de peso para a próxima temporada, mas pode ter dificuldades. Além do sempre especulado interesse do time em Paulo Henrique Ganso , do Santos , agora o primeiro-ministro da Itália e dono do time, Silvio Berlusconi, disse que pretende contratar Cristiano Ronaldo , do Real Madrid . Porém, o técnico do time espanhol, José Mourinho, se apressou em vetar essa negociação: "Se Cristiano Ronaldo sair do Real, também saio", prometeu.

Silvio Berlusconi deixou claro, nesta quarta-feira, que a contratação de Cristiano Ronaldo será sua prioridade para a próxima temporada. "Sonho em contar com Cristiano Ronaldo no meu time", disse ele em entrevista ao jornal La Gazzeta dello Sport , declarando ainda que já deu seu aval para Adriano Galliani, vice-presidente do clube italiano, iniciar as negociações com o atacante.

O problema é a dificuldade que Galliani encontrará para atender o pedido de Berlusconi. A principal resistência será de Mourinho. O treinador do Real Madrid deu entrevista ao jornal português disse que sai do time caso Cristiano Ronaldo seja negociado e ainda disse que não acompanhará o português: "Não vou para o Milan", afirmou o técnico, que até a temporada passada estava na Internazionale, rival do Milan.

Berlusconi, que já demonstrou interesse em contar com o futebol de Cristiano Ronaldo em 2009, assegurou que não irá desperdiçar a oportunidade de contratar o atacante, caso haja chance. "Se eu puder contratar um grande campeão que, com sua chegada, consiga dar um salto no nível de qualidade do elenco, como o Cristiano Ronaldo, não pensarei duas vezes", afirmou. Nesta terça-feira, Cristiano participou, inclusive com um gol, da vitória do Real Madrid na Liga dos Campeões , e comemorou o resultado , mostrando-se satisfeito com o time.

Ganso
Além de Cristiano Ronaldo, outro possível reforço do Milan é Paulo Henrique Ganso, que já deixou claro sua vontade de jogar na Itália. Caso o time da Vila Belmiro seja eliminado da Copa Libertadores de 2011 já na primeira fase, essa negociação pode ser adiantada, diz o diário esportivo italiano "La Gazzetta dello Sport".

"Ganso decidiu acelerar os passos e pede um preço de mercado, mas sem a multa rescisória de 50 milhões de euros que o Santos exige para inibir os interessados europeus", destacou o jornal, ao lembrar também que, nos últimos dias, o meia brasileiro recebeu insultos por parte dos torcedores do Santos, que o chamaram de "mercenário".

Essas críticas da torcida ocorrem três meses depois de Ganso dizer à imprensa que não se sente valorizado pelo clube paulista, que paga a ele apenas um terço do que recebe o atacante Neymar. O contrato de Ganso com o Santos termina em 2015 e, por enquanto, o clube não quis reduzir o valor da multa, como o meia pede há meses.

* Com Gazeta e EFE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.