Tamanho do texto

Time mineiro passou por duas mudanças de treinador, não venceu nenhuma e corre risco de ser rebaixado

O ditado popular diz que Agosto é o mês do desgosto. Mas, no Cruzeiro , o mês de setembro não deixou boas lembranças. O time mineiro passou por duas trocas de treinador e não venceu nenhum dos seis jogos disputados. O resultado dos seguidos insucessos em Setembro é que o time agora luta contra o rebaixamento. Os mais supersticiosos pensam em mudança de panorama, no jogo contra o Grêmio, já é em outubro, no próximo domingo.

Siga o Twitter do iG Cruzeiro e receba notícias do time em tempo real

Setembro começou depois do péssimo resultado diante do Figueirense , em Ipatinga, ainda em Agosto. No dia 2, J oel Santana concedia sua última entrevista como treinador do Cruzeiro, surpreso com a demissão.  Emerson Ávila foi o escolhido para assumir o posto, mas acumulou tropeços.

Em seis partidas no comando de Ávila, o time não venceu nenhuma. O martírio do treinador começou no dia 4, com um empate com o Palmeiras, e terminou no dia 26, com o anúncio de sua saída do cargo. O meia Roger chegou a se desculpar com Emerson Ávila pelos insucessos dentro de campo. "A gente lamenta a saída dele (Emerson Ávila). Perante a ele e falando pelo grupo, pedimos desculpas por não ter conseguido fazer com que o trabalho dele desse certo, mas no futebol as coisas acontecem muito rápido, mudanças de treinadores são corriqueiras", disse o armador carioca.

Um dos poucos motivos para comemorar em Setembro foi a convocação de Montillo
CBF/Divulgação
Um dos poucos motivos para comemorar em Setembro foi a convocação de Montillo
Vágner Mancini foi anunciado como novo treinador no mesmo dia 26 e já começou os trabalhos na recuperação da autoestima do grupo depois de um mês destruidor. "Eu fiz um intensivão, tentei nesses dias dar um apanhado geral de tudo aquilo que eu podia ver, vi muitos erros, mas também muitos acertos, então não são só erros. Tentamos trabalhar o ponto emocional dos atletas, eu senti que o grupo estava com a autoestima baixa e tentamos resgatar, nesse pouco tempo, algumas coisas que são importantes e dar ao atleta o máximo de confiança para entrar em campo e desempenhar aquilo que sabe", explicou o treinador.

Montillo foi um dos poucos que tiveram algo para comemorar em Setembro. O meia foi convocado pela primeira vez para defender o time principal da Argentina e não decepcionou . O armador acredita que a chegada de um novo técnico pode mudar a sorte do elenco.

"Quando tem mudança, renovam-se as esperanças de todos. Os que não estão jogando podem ter chances, quem está jogando não quer sair. Não gosto de ver o Cruzeiro lutando para não cair, gosto de ver lutando pelo G-4 ou por títulos. Somos os mesmos jogadores que ganharam o Mineiro, no início do ano. Agora a situação é outra e nós mesmos vamos sair dessa fase", concluiu o argentino.

Entre para a torcida virtual do Cruzeiro e opine sobre os fracassos do mês de setembro

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.