Tamanho do texto

15 nomes já foram contratados e demitidos depois da saída de Tite, campeão da Copa do Brasil em 2001

Caio Júnior não completou o segundo mês de trabalho no Grêmio
Gabriel Cardoso
Caio Júnior não completou o segundo mês de trabalho no Grêmio
A demissão de Caio Júnior engrossa a lista de trocas de técnicos do Grêmio recentemente. Sem títulos expressivos desde 2001 (Copa do Brasil), o clube já teve 15 treinadores diferentes no comando depois da saída de Tite , campeão da Copa do Brasil naquela ocasião. 

Desafio para o Grêmio: Invicto, time titular do Inter sequer levou gol no Beira-Rio

Desde que Darío Pereyra substituiu Tite em junho de 2003 até a demissão de Caio Júnior em fevereiro de 2012, foram 105 meses. Com as 15 trocas de técnico neste período (excluindo os interinos) a média de permanência de um treinador no estádio Olímpico é de aproximadamente sete meses .  

Caio Júnior, por exemplo, durou menos de dois meses. Contratado em dezembro, começou a trabalhar em janeiro. Foram oito jogos, com quatro vitórias, um empate e três derrotas.
Vanderlei Luxemburgo é o mais cotado para ser o substituto. Terá o desafio de acabar com a rotina de demissões no Grêmio.

Tenha informações do Grêmio no Twitter

Técnicos desde o título da Copa do Brasil (2001):
Tite (2001 – 2003)
Cléber Xavier (2003) - interino
Darío Pereyra (2003)
Nestor Simionato (2003)
Adilson Batista (2003 - 2004)
José Luiz Plein (2004)
Cuca (2004)
Cláudio Duarte (2004)
Hugo De León (2005)
Mano Menezes (2005 - 2007)
Vágner Mancini (2008)
Julinho Camargo (2008) – interino
Celso Roth (2008 - 2009)
Marcelo Rospide (2009) – interino
Paulo Autuori (2009)
Marcelo Rospide (2009) – interino
Silas (2009 - 2010)
Renato Portaluppi (2010 - 2011)
Roger Machado (2011) – interino
Julinho Camargo (2011)
Celso Roth (2011)
Caio Júnior (2012)

Títulos no período:
Campeonato Gaúcho: 2006, 2007 e 2010
Brasileiro da Série B: 2005 

 Entre para a Torcida Virtual do Grêmio e comente sobre o seu time:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.