Tamanho do texto

Apenas um boneco do astro flamenguista fez parte do evento, que contou com os atletas Cesar Cielo, Daniele e Diego Hypolito

selo

Vipcomm
Maurício de Sousa criou boneco de Ronaldinho Gaúcho, que participará da parceria
O Flamengo oficializou nesta sexta-feira uma parceria com a Unicef, o Fundo das Nações Unidas para a Infância. Pelo acordo, o clube carioca se compromete a ampliar suas ações de responsabilidade social e a mobilizar seus atletas em campanhas em favor dos direitos das crianças.

Flamengo está em quinto lugar no Brasileirão. Veja a tabela

O evento desta sexta, no entanto, não contou com a principal estrela do clube. Ronaldinho Gaúcho tinha presença aguardada, mas não compareceu à assinatura do compromisso, que contou com seu boneco e o seu criador, Maurício de Sousa. A presidente do Flamengo Patrícia Amorim, o nadador Cesar Cielo, os ginastas Daniele e Diego Hypolito e o técnico Vanderlei Luxemburgo também estiveram presentes, além do diretor-executivo do Unicef, Anthony Lake.

Ao lado de Lake, Patrícia Amorim oficializou a adesão do Flamengo ao compromisso "Meu time é nota 10!", conjunto de 10 princípios ligados à proteção e à promoção de direitos de crianças e adolescentes.

"Estamos muito orgulhosos de trabalhar com o Flamengo. O clube está mostrando uma grande liderança na criação de diretrizes para a promoção dos direitos das crianças e dos adolescentes. O compromisso 'Meu time é nota 10!' é um maravilhoso passo em direção à criação de um clube que servirá de modelo para a comunidade e para outros clubes", declarou o diretor da Unicef.

null

A presidente do Flamengo também exaltou a parceria. "Pessoas e organizações do mundo dos esportes têm um papel crucial na defesa e promoção dos direitos de crianças e adolescentes. O Flamengo está entusiasmado e disposto a realizar ações para contribuir com a defesa dos direitos de crianças e adolescentes", afirmou a dirigente.

O acordo com a Unicef prevê a criação de códigos de conduta internos nos centros de treinamento do clube com o objetivo de proteger e promover os direitos de crianças e adolescentes atletas, inclusive durante os processos de recrutamento. Também serão realizadas ações em áreas como saúde, educação, proteção, convivência familiar e de recreação e lazer.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.