Tamanho do texto

O atacante está suspenso das duas primeiras partidas das eliminatórias após ato indisciplinar na Copa América, mas foi convocado por Dunga para amistosos nos Estados Unidos

Seleção se reúne em Nova Jersey, nos EUA, para amistoso contra a Costa Rica, no dia 5 de setembro
Leo Correa/Mowa Press
Seleção se reúne em Nova Jersey, nos EUA, para amistoso contra a Costa Rica, no dia 5 de setembro


Depois de protagonizar um dos episódios mais tensos em sua já longa jornada com a seleção brasileira, o atacante Neymar reencontrou o técnico Dunga nesta segunda-feira, com o grupo se apresentando em Nova Jersey para a disputa de dois amistosos. 

O craque do Barcelona perdeu o controle após derrota para a Colômbia pela Copa América e foi suspenso por duas partidas. Será, desta forma, desfalque no início das eliminatórias para a Copa do Mundo 2018. Ainda assim, foi listado para enfrentar a Costa Rica, no dia 5 de setembro, e os Estados Unidos, no dia 8, em Boston. "Sei onde errei e agora é aprender. Serviu de lição", afirmou em seu desembarque, no domingo.

Leia também: Primeiro treino da seleção será no fim da tarde

Fora o detalhe de sua suspensão, Neymar também lidou com outro motivo que colocava sua convocação em dúvida para esta miniturnê norte-americana: acabou de se recuperar de uma caxumba. O brasileiro ficou parado por cerca de duas semanas para se tratar e fez sua estreia pelo Barcelona nesta temporada no sábado (vitória por 1 a 0 sobre o Málaga). 

Nesta segunda, Dunga e os atletas que jogam no Campeonato Brasileiro chegaram à cidade norte-americana. Quando divulgou os jogadores que gostaria de avaliar novamente, o treinador afirmou que a inclusão de Neymar se devia a um planejamento de longo prazo.

"Se nós estivessemos pensando só nos jogo em Nova Jersey e Boston e nos primeiros jogos das eliminatórias, é uma coisa. Mas nós pensamos mais à frente, em toda a disputa das eliminatórias", disse. "O tempo de treinamento é curto e precisaremos trabalhar situações de equipe. Nenhum treinador tiraria o Neymar do seu time nem do seu grupo."


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.