Tamanho do texto

"Não temos referências, por isso devemos fazer as coisas bem no jogo", afirma Daniel Alves

A seleção brasileira é mais uma vez considerada favorita diante da Costa Rica, no jogo que será disputado na sexta-feira à noite, na cidade de San José. No entanto, dentro de campo, a equipe de Mano Menezes também pode encontrar dificuldades. A falta de informações sobre o rival é um obstáculo admitido pelo time pentacampeão mundial.

Leia também: Torcida se pendura em árvore para ver a seleção na Costa Rica

"Não conheço muito a Costa Rica, mas sei que melhoraram bastante, fez um bom papel em outras competições. Não temos referências, por isso devemos fazer as coisas bem no jogo", prega o lateral direito Daniel Alves .

Ala pelo lado esquerdo, Adriano também confessa que não sabe muito sobre o futebol costarriquenho. "Não me recordo de nenhum nome, mas nosso técnico terá informações para o time ficar preparado", comenta o companheiro de Daniel Alves no Barcelona .

Mesmo sem se tratar de uma partida oficial, o Brasil provavelmente será alvo de grande pressão. Os costarriquenhos demonstram empolgação com o jogo e devem ocupar todas as dependências do estádio Nacional na sexta-feira.

"Não tem jeito, todos os adversários que enfrentam o Brasil pensam em dar o melhor rendimento em campo", confirma o experiente Daniel Alves.

Treino da seleção brasileira virou atração para torcida na Costa Rica
Mowa Press
Treino da seleção brasileira virou atração para torcida na Costa Rica

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.