Tamanho do texto

Ex-jogador disse que fase ruim da seleção argentina não é culpa dos jogadores, mas sim de Julio Grondona

Maradona culpou Julio Grondona pelo fracasso argentino na Copa América
Getty Images
Maradona culpou Julio Grondona pelo fracasso argentino na Copa América
Técnico da Argentina até a Copa do Mundo de 2010, o astro Diego Maradona "cornetou" o trabalho de seu sucessor, Sergio Batista, e insinuou que o tratamento dado ao atual treinador da seleção do país pelo presidente da Associação do Futebol Argentino (AFA), Julio Grondona, é diferente do que ele recebia.

O ex-jogador criticou a participação da seleção argentina na Copa América , que, mesmo como anfitrião, foi eliminada nas quartas de final pelo Uruguai, nos pênaltis. Antes, a equipe havia empatado com Bolívia e Colômbia e derrotado a Costa Rica.

"Se eu só tivesse vencido a Costa Rica, seria demitido. O momento atual não é culpa dos jogadores, tudo é feito como quer Julio Grondona", declarou Maradona à emissora "Radio Belgrano" nesta terça-feira, três dias depois de os argentinos terem sido eliminados pelo Uruguai nas quartas de final da Copa América.

Um dos jogadores mais cobrados por parte da torcida e da imprensa locais, o atacante Lionel Messi, atual Bola de Ouro da Fifa, foi isento de culpa pelo astro, que atualmente dirige o Al Wasl, dos Emirados Árabes Unidos."Messi não é culpado de absolutamente nada", disse Maradona, que, no entanto, afirmou que não poderia entrar em detalhes por não ter assistido aos jogos.

"Quando os jogadores entram em campo, é como se me apunhalassem. Isto não passa pelos jogadores, não estão fazendo as coisas direito", considerou. "Tínhamos tudo armadinho e, conforme todos seguiam uma linha, tudo estava crescendo, mas aí perdemos para a Alemanha. Grondona tinha confirmado minha permanência no vestiário, mas chegou aqui e mudou tudo. Não sei o que o disseram", finalizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.