Tamanho do texto

Time paulista atravessa fase instável, mas segue na briga pela liderança graças aos tropeços dos líderes do Brasileirão

Por conta de tropeços ainda maiores de seus principais concorrentes, a sequência de cinco jogos sem vitórias do São Paulo não custou tão caro. Mas, a nove rodadas do fim do Campeonato Brasileiro, o time tenta se reerguer às 18h (de Brasília) deste domingo, em visita a um rival que não briga pelo título: o Atlético-GO .

Adilson Batista minimizou a falta de triunfos ao lembrar que ela ocorreu diante de adversários bem cotados como Corinthians, Botafogo, Flamengo, Cruzeiro e Inter. Para se reerguer, o técnico terá pela frente, no Serra Dourada, a equipe que estragou sua estreia no São Paulo ao empatar por 2 a 2 e motivar vaias no Morumbi.

LEIA MAIS: São-paulino, goleiro rival quer ser o novo Rogério Ceni

"Mas agora é outro jogo. O próprio Atletico-GO não estava tão bem e agora está melhor. Precisamos nos concentrar bastante e conversar para não vacilarmos mais", receitou Rhodolfo, em clara defesa do pressionado comandante, alvo recorrente de protestos da torcida.O clube, porém, segue à caça da liderança. Começa o domingo em quinto lugar e a três pontos de Corinthians, Vasco e Flamengo, que dividem a primeira colocação. E não pode mais tropeçar para evitar o risco de limitar seu objetivo na competição à conquista de uma vaga na Libertadores da próxima temporada.

"No campeonato tem acontecido muitas coisas. Precisamos de uma arrancada, mas teremos um jogo difícil contra o Atlético-GO , que muitos davam como rebaixado e hoje está bem graças a um grande trabalho do Hélio dos Anjos. Necessitamos de competitividade e força para vencermos", definiu Adilson, que já discursou ao elenco exigindo o fim dos vacilos.

TABELA: São Paulo é 5º colocado, mas pode virar líder. Veja classificação

Para assegurar a qualidade que o técnico exige, o São Paulo terá que superar dois desfalques importantes na defesa: João Filipe e Juan, ambos suspensos. Na zaga, Xandão será o escolhido. Já na lateral esquerda, como Henrique Miranda está com a Seleção Brasileira que disputa os Jogos Pan-americanos, Carlinhos Paraíba ou Luiz Eduardo podem ser improvisados.

Luis Fabiano ainda não desecantou e neste domingo segue em busca do primeiro gol
Gazeta Press
Luis Fabiano ainda não desecantou e neste domingo segue em busca do primeiro gol

No meio-campo, Denilson, que cumpriu gancho na última rodada, retoma seu lugar na cabeça de área. A dúvida é se terá a companhia de Wellington ou Carlinhos Paraíba. Mais à frente, Lucas, de volta da seleção brasileira, assume o lugar que era ocupado por Rivaldo com a missão de municiar Dagoberto e Luis Fabiano.

TWITTER: Siga o iG São Paulo e mantenha-se informado sobre o clube

Do outro lado, menos problemas e meta não tão ambiciosa: seguir com uma campanha regular que garanta a permanência na Série A e, se possível, uma vaga na Copa Sul-Americana.

O Atlético-GO iniciou a rodada em 12º lugar, na zona de classificação para o torneio continental e a nove pontos da faixa que define os rebaixados. Para continuar nesta faixa intermediária, só terá que superar o desfalque de Adriano, suspenso. Mas o titular Rafael Cruz já retomaria sua vaga na lateral direita. O volante Agenor, que é reserva, também cumpre suspensão.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO X SÃO PAULO

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: 16 de outubro de 2011, domingo
Horário: 18 horas (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (Fifa-DF)
Assistentes: Marrubson Melo Freitas (DF) e Fabio Pereira (TO)

ATLÉTICO-GO: Márcio; Rafael Cruz, Anderson, Gilson e Thiago Feltri; Pituca, Marino, Vitor Junior e Bida; Felipe e Anselmo
Técnico: Hélio dos Anjos

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Piris, Xandão, Rhodolfo e Carlinhos Paraíba; Denilson, Wellington, Cícero e Lucas; Dagoberto e Luis Fabiano
Técnico: Adilson Batista

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.