Tamanho do texto

Diretoria diz que conversa com Carpegiani sobre montagem do elenco para 2011 acontecerá somente após o término do Campeonato Brasileiro

Com a reta final do Campeonato Brasileiro em andamento, o São Paulo diz estar esperando pelo final da competição para realizar uma reunião entre diretoria e comissão técnica. Só depois dessa conversa, que deve acontecer na primeira semana de dezembro, devem ficar claras as prioridades do clube em relação à renovação do elenco para a temporada 2011.

Alguns assuntos, no entanto, já começam a ser frequentes nos bastidores do clube do Morumbi, como o desejo de renovar o contrato com o zagueiro Miranda, que termina em junho. Já a permanência de Richarlyson, que tem vínculo apenas até o dia 20 de dezembro e estaria sendo sondado por Fluminense e Botafogo, segue sendo uma incógnita.

Ainda não demos nenhum passo, mas eu já tive a oportunidade de falar para o Miranda que queremos renovar. Não foi nenhuma conversa, só um comentário nesse sentido. Mas por enquanto o nosso foco é diferente, tanto da diretoria quanto do jogador, que é no campeonato, disse o diretor de futebol João Paulo de Jesus Lopes.

A imprensa europeia já especulou o interesse em Miranda de times como o Atletico de Madrid e a Lazio, que lidera o Campeonato Italiano e já conta com os ex-são-paulinos André Dias e Hernanes. Por isso, a permanência no São Paulo dependeria muito da vontade do próprio jogador. Caso ele queira sair, é possível que a diretoria tente vendê-lo já na virada do ano, já que saindo somente ao final do contrato o clube não terá nenhuma compensação financeira.

No caso de Richarlyson, os dirigentes indicam ter menos pressa porque não haveriam sondagens de times do exterior. E as sondagens de clubes brasileiros, segundo João Paulo, não preocupam. Todo mundo quer o Richarlyson. É um jogador do ponto de vista tático muito importante. Mas nós nunca perdemos jogador para time brasileiro.

Questionado sobre a influência do fator indisciplina em uma possível renovação - Richarlyson é o jogador mais indisciplinado do São Paulo no Brasileirão, com 10 cartões amarelos e dois vermelhos até agora -, o dirigente diz que esse é um aspecto que fica a cargo da comissão técnica.

Na próxima sexta-feira, aliás, o camisa 20 será julgado pela expulsão contra o Santos. E, se for punido, a partida desta quarta-feira contra o Cruzeiro pode até já ser sua despedida do São Paulo se não tiver o contrato renovado.

Enquanto as situações de Miranda e Richarlyson seguem indefinidas, uma saída já é certa, a do meia Jorge Wagner. Em nome da independência financeira, o jogador já assinou um pré-contrato com o Kashiwa Reysol, do Japão, para onde vai a partir de janeiro.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.