Tamanho do texto

Andrade Gutierrez vai se responsabilizar po obra, que inclui ainda a construção de um hotel anexo ao estádio

nullA diretoria do São Paulo anunciou, na tarde desta terça-feira, a assinatura de parceria com a empreiteira Andrade Gutierrez a fim de construir a cobertura da arquibancada do Morumbi. O projeto ainda inclui a construção de um hotel anexo ao estádio, a ampliação do museu do clube e a criação de mais vagas para estacionamento.

Veja ainda : Mesmo sem Copa, São Paulo vai reformar o Morumbi

Com a cobertura concluída, o clube vai usar parte do estádio como arena multiuso para shows e eventos, com capacidade para 25 mil pessoas. Como a arena será aproveitada apenas atrás de um dos gols, o São Paulo poderá continuar mandando seus jogos no Morumbi mesmo quando tais eventos forem realizados.

O governador Geraldo Alckmin e o prefeito Gilberto Kassab estiveram no anúncio da parceria, realizado no salão nobre o Cícero Pompeu de Toledo.

Para que as obras comecem de fato, é preciso a aprovação do poder público. "O projeto da cobertura já está protocolado, e gostaríamos de contar com a clarividência do governador para realizarmos a obra", pediu o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio.

Leia também: São Paulo não confirma UFC no Morumbi, mas admite sondagens

O governador Geraldo Alckmin conversa com Juvenal Juvêncio no anúncio da parceria
Gazeta Press
O governador Geraldo Alckmin conversa com Juvenal Juvêncio no anúncio da parceria
O prefeito Kassab deu a entender que vai trabalhar pela aprovação do projeto. "Nada mais justo do que criarmos condições para que o São Paulo também seja apoiado para que possa ter o seu estádio reformado, ajustado. Vamos fazer um esforço grande para fazer o correto", disse. Alckmin, por sua vez, procurou exaltar a modernização da região e as facilidades que vão chegar junto com a inauguração de estação do metrô a cerca de 1 km do estádio. "Teremos aqui a linha 4 do metrô, a mais moderna do país. Teremos em 24 meses a inauguração da estação de metrô próxima ao estádio. A cidade de São Paulo precisa ter estrutura..."

Ex-superintendente de futebol do clube e atual vereador pelo PSD de Kassab, Marco Aurélio Cunha não esconde que trabalha na Câmara pela aprovação de todo o projeto.

Quando a prefeitura emitir a licença necessária, a previsão é de que a cobertura fique pronta em 18 meses a partir do início das obras.

Sociedade com a construtora
O São Paulo e a Andrade Gutierrez assinaram uma modalidade de parceria conhecida como Sociedade de Propósito Específico (SPE). Com isso, além de ser responsável pelas obras, a empreiteira também terá autonomia para buscar novos parceiros.

Veja também: Lateral Cortês deve assinar com o São Paulo nesta quarta-feira

Clube e parceira informam que as obras não contarão com aporte de dinheiro público, tampouco de dinheiro do caixa do clube. Os recursos para gerir o projeto será disponibilizado por novos parceiros-investidores. O retorno financeiro virá com a exploração do espaço (arena e hotel), além de projetos de marketing. Ao São Paulo caberá a "valorização de seu patrimônio", de acordo com nota oficial emitida pelo clube.

Em outubro de 2011, o Morumbi completou 51 anos. Veja fotos históricas do estádio:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.