Tamanho do texto

Jogadores tentam mudar discurso de favoritismo para evitar longas sequências negativas, como no Brasileirão

O São Paulo recomeçou a temporada ciente de sua principal falha em 2011: acreditar demais que poderia vencer times tidos como inferiores. Não era raro ouvir algum atleta falar em certeza de vitória. Mais comum ainda era que a previsão não se cumprisse. Por isso, a primeira ordem para este ano é respeitar e fazer valer em campo qualquer favoritismo.

Leia também: Sem garantia de ser titular no clube, João Filipe fala em seleção

João Filipe leva bronca contra o Bahia. Derrota de virada por 4 a 3 foi um dos vexames são-paulinos
AE
João Filipe leva bronca contra o Bahia. Derrota de virada por 4 a 3 foi um dos vexames são-paulinos

"No ano passado, pensávamos: 'perdemos este jogo, mas no próximo teremos um time inferior à nossa equipe, vamos ganhar'. E éramos derrotados", relembrou João Filipe , falando especificamente das nove rodadas sem vitória que tiraram o clube da briga pelo título e o derrubou para sexto lugar ao final do Brasileiro. "Ficamos muitas partidas sem pontuar e, por isso, nem nos classificamos para a Libertadores."

Um dos mais otimistas em suas entrevistas é Wellington, e ele não abre mão desta característica. O volante, entretanto, sempre ressaltou depois de cada promessa de triunfo o respeito a qualquer rival. Agora, para respeitar e vencer, sugere um grupo mais unido em prol de um São Paulo campeão.

E ainda: Novos zagueiros do São Paulo ignoram técnica para agradar Leão

"No ano passado, não ganhamos título, mas individualmente alguns se destacaram. Neste ano, a cabeça de todos precisa estar voltada em fazer o melhor para sermos campeões", indicou o camisa 5, por enquanto, sem escolher o favorito a vencer o Campeonato Paulista, primeiro torneio da temporada são-paulina.

"Ainda não dá para dizer porque estamos em início de pré-temporada, mas vamos buscar ser o melhor elenco e o melhor time para sermos campeões. Independentemente do campeonato, o objetivo do São Paulo é e sempre vai ser o título", discursou, convocando ajuda das arquibancadas. "Nossa torcida sempre nos apoiou e cobrou também, é um direito deles. Mas espero que lotem os estádios e nos incentivem bastante."

Para manter o público com boa presença - e ânimo suficiente para entoar gritos de incentivo - em todas as arenas que receberem o tricolor nesta temporada, João Filipe cobra um início de ano impecável, a começar pela estreia no Estadual, no dia 22, contra o Botafogo de Ribeirão Preto, no Morumbi.

"Precisamos trabalhar forte para vencermos tudo. O São Paulo é uma equipe grande que defende títulos, temos que começar os campeonatos já vencendo. Se começarmos tropeçando, fica difícil. É necessário dar entusiasmo à torcida e, no final, ser campeão. Aí, fica tudo mais fácil", projetou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.