Tamanho do texto

Equipe brasileira quase não viu a bola no confronto com o Barça e fica em segundo no Mundial de Clubes

O Santos sofreu uma derrota que não deixou dúvidas de quem era o melhor time na decisão do Mundial de Clubes : o placar de 4 a 0 mostrou a superioridade do Barcelona. Ainda assim, o elenco do clube brasileiro evitou falar em vergonha pelo resultado neste domingo na cidade de Yokohama.

O jogo: Barcelona goleia em "jogo-monólogo" contra o Santos e é campeão mundial

"Não podemos sair envergonhados, eles são os melhores do mundo", comentou o goleiro Rafael . "A equipe deles foi muito superior, trabalhou, mas não apaga o nosso brilho, fomos vitoriosos. Perdemos para um time que dá show em todo mundo", emendou.

O volante Arouca seguiu a mesma linha de raciocíno do companheiro e também exaltou o trabalho santista na temporada 2011. "Falar em decepção agora é uma palavra forte, podemos ficar tristes pelo resultado. A equipe se esforçou ao máximo, foi complicado parar o adversário, é uma equipe que joga junta faz muito tempo. Precisamos levantar a cabeça", decretou.

Lição: O dia em que Neymar aprendeu a jogar futebol

O Barcelona dominou o jogo desde o primeiro tempo. No intervalo, a equipe espanhola já desfrutava de uma vantagem de três gols em função de sua intensa movimentação ofensiva. No segundo tempo, completou o placar e construiu uma goleada.

"Todo mundo deu o máximo em campo, mas não perdemos para qualquer equipe. Agora, é levantar a cabeça, quem sabe vamos voltar para cá ano que vem e ter uma revanche", disse o zagueiro Bruno Rodrigo .

Capitão do elenco comandado por Muricy Ramalho , o zagueiro Edu Dracena cita que o Santos fez um profundo estudo da forma de jogar do Barcelona para o compromisso deste domingo. Porém, ele reconhece que a teoria é muito diferente da prática encontrada dentro de campo.

Leia mais: Muricy falha na hora errada e Santos "bate-cabeça" na decisão

"Tentamos conversar na preleção, mas foi muito difícil marcá-los. Temos de ressaltar o trabalho deles. É um clube com poder financeiro, nem o Real Madrid consegue ganhar deles. Não podemos ficar tristes. Lamentamos, mas vamos levantar a cabeça", comentou o defensor.