Tamanho do texto

Gol marcado no último do jogo contra o Cruzeiro, foi o terceiro do atacante em dois jogos pelo Santos

O atacante Borges, autor do gol salvador da equipe do Santos no empate contra o Cruzeiro por 1 a 1 neste sábado, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, comemorou o empate conquistado no último minuto do jogo, além do terceiro gol marcado com a camisa santista em dois jogos.

No final da partida, Borges empatou para o Santos, que sofreu forte pressão do Cruzeiro no jogo
Futura Press
No final da partida, Borges empatou para o Santos, que sofreu forte pressão do Cruzeiro no jogo

“Fui muito bem recebido no Santos. É cozinheiro, massagista, todos me queriam ver jogando no Santos. Estou feliz e quero retribuir com o gol, já fiz três”, afirmou Borges, que comentou sobre o gol marcado de cabeça após falta cobrada pelo meia-atacante Felipe Anderson.

“Posicionamento (virtude no gol), a gente treina bastante para isso. Brasileiro é difícil, é sempre bom somar pontos e ficamos felizes com o empate”, completou o atacante.

Com a menos em campo depois da expulsão do zagueiro Vinicius Simon no início do segundo tempo, o Cruzeiro pressionou o Santos, mas esbarrou na grande atuação do goleiro Aranha. Desta forma, Borges destacou a única estratégia que restava para a equipe santista: a bola parada.

“Jogo difícil, a gente com um jogador a menos. A única coisa era tentar uma falta para tentar fazer o gol de bola aparada. A equipe do Cruzeiro toca bem a bola e pressionou. Estou muito feliz com o gol e fui coroado”, disse Borges, além do gol salvador contra o Cruzeiro, também fez dois gols na vitória contra o Avaí por 3 a 1 na terceira rodada da competição.

null

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.