Rooney marca três, e Manchester United humilha o Arsenal: 8 a 2

As duas equipes de Manchester dividem a ponta do Inglês, já que o City também venceu seus três primeiros jogos

Gazeta | 28/08/2011 14:18

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

O Manchester United manteve neste domingo os 100% de aproveitamento no Campeonato Inglês. Para isso, os Diabos Vermelhos humilharam o Arsenal, no estádio Old Trafford, ao golear por 8 a 2, em jogo da terceira rodada do torneio. Welbeck, Young (duas vezes), Rooney (dois de falta e um de pênalti), Nani e Park Ji-Sung marcaram para o atual campeão inglês, enquanto Walcott e Van Persie descontaram para os Gunners.

Com o triunfo, as duas equipes de Manchester dividem a ponta do campeonato, já que o City também venceu seus três primeiros compromissos no campeonato. O Arsenal, por sua vez, segue com dificuldades no Inglês: a equipe ainda não venceu - foram duas derrotas e apenas um empate, e ronda a zona de rebaixamento.

Veja as fotos do final de semana na Europa

<span>O grandalhão Crouch, do Tottenham, disputa a bola pelo alto com Lescott, defensor do Manchester City, em jogo disputado em Londres</span> - <strong>Foto: AFP</strong> <span>Recém-contratado junto ao Arsenal, o meia Nasri estreou pelo City na goleada de 5 a 1, conquistada fora de casa neste domingo</span> - <strong>Foto: Getty Images</strong> <strong>Publicidade</strong> <span>O bósnio Dzeko comemora um dos quatro gols que anotou neste domingo</span> - <strong>Foto: AFP</strong> <span>O artilheiro do jogo ganhou o direito de levar a bola do jogo para casa</span> - <strong>Foto: Getty Images</strong> <span>Com três gols, Wayne Rooney foi o goleador da partida disputada no estádio Old Trafford</span> - <strong>Foto: AFP</strong> <span>Em Manchester, Ashley Young comemora gol pelo United em cima do Arsenal. Diabos Vermelhos golearam o rival por 8 a 2</span> - <strong>Foto: AFP</strong> <span>Van Persie desperdiçou cobrança de pênalti para o Arsenal quando o Manchester vencia por apenas 1 a 0</span> - <strong>Foto: AFP</strong> <span>Torcida do Arsenal demonstrou apoio ao técnico Arsene Wenger, que atravessa sua maior crise desde que chegou ao clube londrino</span> - <strong>Foto: AFP</strong> <span>Também na Inglaterra, o cabeludo Coloccini, do Newcastle, disputa lance com Johnson, do Fulham, em jogo da terceira rodada. Em casa, Newcastle venceu por 2 a 1</span> - <strong>Foto: AP</strong> <span>Jogadores do Atlético de Madri lamentam chance perdida diante do Ossasuna na primeira rodada do Espanhol</span> - <strong>Foto: AP</strong> <span>Goleiro do Ossasuna evita gol do Atlético na partida. Time de Madri jogou sem Forlán e Falcao García</span> - <strong>Foto: AP</strong> <span>Na Alemanha, com gol marcado por Raúl (direita), o Schalke 04 superou o Monchengladbach, que defendia invencibilidade na Bundesliga</span> - <strong>Foto: AFP</strong>

Autor de três gols, o atacante Wayne Rooney marcou ainda mais seu nome no clube: com o tento, o camisa 10 chegou ao 152º gol com a camisa do Manchester, ultrapassando o meio-campista Paul Scholes, que se aposentou ao final da última temporada, e ao atacante Ruud Van Nistelrooy, que atualmente está no Málaga.

No Arsenal, a derrota marca negativamente a história do time de Londres: esta foi a primeira vez que a equipe sofreu sete gols do Manchester em uma única partida, além de ser a maior goleada sofrida pela equipe neste clássico. A torcida dos Red Devils, inclusive, ao fim do jogo, provocava o técnico dos Gunners, Arsene Wenger, cantando que o comandante seria demitido na manhã desta segunda.

O JOGO

Melhor no início, o Manchester começou pressionando a equipe visitante, que buscava apenas tentava evitar abrir espaço para os Diabos Vermelhos. Assim, com a postura retraída dos Gunners, era questão de tempo para que o time da casa abrisse o placar.

Aos 22 minutos, após o brasileiro Anderson levantar a bola na área, o atacante Welbeck ganhou de Djorou e, de cabeça, abriu o placar no Old Trafford. Quatro minutos depois, o Arsenal teve a oportunidade de empatar a partida, com um pênalti a seu favor. Van Persie, porém, parou nas mãos do goleiro De Gea, que evitou a igualdade no placar.

Foto: AFP

Wayne Rooney (direita) foi o artilheiro da partida disputada no estádio Old Trafford, em Manchester

 

O erro foi fatal, e logo o United chegou ao segundo gol. Ashley Young puxou para a perna de direita, e, de longe, bateu com extrema categoria, no ângulo de Szczesny, que nada pôde fazer. Em partida aberta, aos 31 foi a vez do Arsenal levar perigo. Em dois lances seguidos, de Arshavin e Walcott, o arqueiro De Gea fez boas intervenções, evitando que o time visitante descontasse.

Entregue em campo, o Arsenal ainda veria Rooney ampliar. O camisa 10 cobrou falta com perfeição, por cima da barreira, indefensável para Szczesny, que ainda pulou na bola, mas não teve como evitar o terceiro da equipe de Old Trafford. Nos acréscimos, Walcott ainda recebeu passe de Rosicky, e bateu entre as pernas de De Gea, para diminuir o placar.

Foto: AP Ampliar

Traore, van Persie e Walcott deixam o campo cabisbaixos após a surra que o Arsenal levou

Apesar de ter descontado ao fim da primeira etapa, o Arsenal seguiu acuado, e viu Rooney, em outra linda cobrança de falta, fazer o quarto gol, aos 19 minutos. Dois minutos depois, com a defesa do time londrino rendida, Nani recebeu livre frente a Szczesny, e tocou cavadinha, por cima do goleiro, marcando outro belíssimo gol no Old Trafford.

Sem pudor, Rooney seguia desequilibrando, e acertou a trave, ao tentar encobrir o goleiro do Arsenal. Com extrema facilidade, o camisa 10 deixou o sul-coreano Park Ji-Sung em boas condições, para bater cruzado, marcando o sexto gol do Manchester United.

Com ampla vantagem, a defesa do Manchester ainda iria deixa Van Persie marcar o segundo do Arsenal, mas faltando menos de dez minutos para o fim do jogo, Walcott fez pênalti em Evra. Novamente de bola parada, Rooney bateu no canto esquerdo de Szczesny, enquanto o goleiro voou para o canto direito.

Nos acréscimos, Young aumentaria ainda mais o calvário do Arsenal, batendo colocado, no ângulo, para marcar o oitavo, e fazer o técnico Arsene Wenger balançar ainda mais no cargo.

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG

Ver de novo