Tamanho do texto

Ex-jogador, que tentou levar atacante para o Real Madrid, defende que santista jogue na Europa

Ronaldo diz que Neymar só levará prêmio quando jogar na Europa
Getty Images
Ronaldo diz que Neymar só levará prêmio quando jogar na Europa
Convidado para entregar o prêmio de melhor jogador do mundo a Lionel Messi , na cerimônia da Fifa, nesta segunda-feira, na Suíça, Ronaldo voltou a defender que Neymar deve deixar o Brasil. O ex-jogador, que foi um dos intermediários do Real Madrid na investida do clube para levar o brasileiro, disse que só na Europa o santista poderá ser escolhido melhor jogador do mundo.

VEJA TAMBÉM: Neymar leva prêmio por gol mais bonito em 2011

“Tenho muita esperança que o Neymar vença este prêmio. Mas dificilmente ele vai conseguir ganhar jogando no Brasil. Logo, logo ele virá para a Europa”, afirmou Ronaldo.

LEIA MAIS: Neymar só é o melhor jogador do mundo para Burundi e Camboja

O ex-jogador chegou a dizer que deixar Neymar atuando no Brasil é “egoísmo”. “Ele tem um talento muito grande para ficar só no Brasil. É egoísmo. É um talento que a gente tem que exportar e fazer com que ele domine o mundo, que seja o dono do mundo jogando a bola que ele joga”, disse Ronaldo.

E MAIS: Messi leva prêmio e se iguala a Ronaldo e Zidane
null


Em novembro de 2011, o presidente do Santos, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, afirmou que Ronaldo atuou como intermediário do Real Madrid na tentativa do clube espanhol de contratar o astro brasileiro. “Ele (Ronaldo) foi o primeiro que falou pelo Real Madrid. Ele deixou de ser jogador e virou empresário. Naturalmente, ele queria ganhar dinheiro, está em seu direito. Eu é que não quero ganhar dinheiro, mas ele quer”, disse o dirigente em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo.

CONFIRA AINDA: Daniel Alves representa o Brasil na seleção dos melhores de 2011

A empresa de Ronaldo, a 9ine, administra a gestão da imagem de Neymar. Na Europa, o ex-jogador voltou a repetir o que já havia dito no Brasil, que Neymar deverá jogar no exterior para ser o melhor do mundo. “Eu respeito a escolha que ele fez, de seguir no Brasil. É uma escolha, mas logo, logo ele vai se dar conta que precisa vir para a Europa”, afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.