Tamanho do texto

Presidente do Mogi Mirim, meia pentacampeão mundial em 2002 foi anunciado no último sábado como reforço da equipe da capital

Anunciado no último sábado como novo reforço do São Paulo, Rivaldo disse que encara a oportunidade de voltar a defender um grande clube brasileiro como um prêmio. O pentacampeão mundial, de 38 anos, retorna ao futebol brasileiro depois de sete anos para completar sua passagem pelo "Trio de Ferro" - já defendeu Corinthians e Palmeiras.

"Todo jogador sonha em um dia jogar no São Paulo. Foi uma coisa que me pegou de surpresa. Mas foi um prêmio. Deus me honrou com esta oportunidade. É um clube que em todo o mundo é falado e conhecido. Fui honrado no fim da minha carreira com esta oportunidade", disse o atleta, em entrevista ao site oficial são-paulino.

Normalmente tímido e avesso à badalação, Rivaldo se disse impressionado com a repercussão de seu acerto com o São Paulo e a boa aceitação da torcida, já que atuou pelos dois maiores rivais do clube, Corinthians e Palmeiras, nos anos 90.

"Fico muito feliz. Eu vi estes dias pela internet, Twitter, imprensa... Fiquei sabendo que a torcida está muito contente com a minha contratação. Isso para mim é muito gratificante, pois joguei nos rivais Corinthians e Palmeiras. Não sabia que tinha este carinho do torcedor são-paulino", contou o meia.

A negociação de Rivaldo com o novo clube começou no último domingo, antes do confronto com o Mogi Mirim, do qual também é presidente. Ele foi ao vestiário do estádio Romildo Vitor Gomes Ferreira, que leva o nome do seu pai, para cumprimentar o amigo Rogério Ceni, com quem disputou a Copa do Mundo de 2002. O veterano disse que estava à disposição para jogar no São Paulo e o goleiro levou a informação à diretoria, que gostou da ideia. Após alguns dias de conversas, foi alinhavado um contrato de um ano, com opção de renovação por mais um.

"Estou com uma expectativa muito boa. O São Paulo é um clube que tem uma estrutura ótima. Certamente é falado no mundo inteiro. Ficou muito feliz por ter sido convidado pelo Rogério Ceni, pela diretoria, pela comissão. Estou grato por tudo isso", disse Rivaldo.

O técnico Paulo César Carpegiani já disse que pretende utilizar o novo reforço no meio-de-campo, já que o time há tempos se ressente da ausência de um meia criativo. Rivaldo se diz pronto para aceitar o desafio. "Eu vou chegar no grupo para somar. Mesmo aos 38 anos, eu estou confiante de que posso fazer um bom trabalho. Espero corresponder todas as expectativas".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.