Tamanho do texto

Eles terão que se explicar sobre uma suposta evasão de divisas e também lavagem de dinheiro

selo

Ricardo Teixeira está sendo investigado
Futura Press
Ricardo Teixeira está sendo investigado
O titular da Delefin (Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros) da Polícia Federal do Rio, Vitor Hugo Poubel, vai intimar o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) , Ricardo Teixeira , e seu irmão, Guilherme Teixeira, a depor na sede da PF para que expliquem questões relacionadas à suposta prática de dois crimes: evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

Leia também: Polícia Federal abre inquérito para investigar Ricardo Teixeira

De acordo com Poubel, a intimação a Ricardo, também presidente do Comitê Organizador do Mundial de 2014 , será feita tão logo o dirigente chegue ao Brasil. Ele está na Suíça, onde tem compromissos esta semana com a Fifa.

"Há indícios de delitos e os dois terão de ser ouvidos", disse Poubel, que abriu inquérito na segunda-feira para investigar denúncias do Ministério Público Federal que recaem sobre os dois irmãos.

Leia mais: Blatter pode liberar documentos que incriminariam Ricardo Teixeira

A ação foi motivada por acusações do jornalista inglês Andrew Jenning de que Ricardo Teixeira teria sido um dos principais beneficiários de um esquema de corrupção que envolveria uma empresa de marketing esportivo com sede na Suíça.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.