Tamanho do texto

Técnico do Vasco avisa que primeiro precisa avaliar as condições do jogador e cita adaptação de Felipe

O técnico Ricardo Gomes mantém os pés no chão quando o assunto é Juninho Pernambucano. O meia será apresentado neste sábado , e com a antecipação da janela de transferência, poderá atuar em julho pelo Brasileiro. ídolo da torcida, o craque agita os bastidores de São Januário. Sua apresentação terá até entrevista coletiva com credenciamento especial. Mas nada disso cria euforia exagerada no treinador. Ricardo avisa que não tem pressa para estrear o novo reforço.

Siga o iG Vasco no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

A principal preocupação do comandante cruzmaltino é com a adaptação de Juninho. Aos 36 anos, o jogador está há duas temporadas no Catar, disputando uma competição bem distante do futebol brasileiro em termos de competitividade. Juninho vinha mantendo a forma com um personal, e as informações dão conta que ele está bem fisicamente. Ricardo, no entanto, não se ilude com as informações. Quer, primeiro, ver o jogador de perto para avaliar suas reais condições.

"É um outro campeonato, um outro mundo, um outro ritmo. Você precisa ver como o jogador reage aqui. Não dá para medir à distância. Precisamos saber como será a readaptação dele no Brasil. Mas que é uma ótima pedida, isso é. Só que não é simples trazer um jogador do Catar e colocá-lo pra jogar", destacou Ricardo Gomes.

Entre para a Torcida Virtual do Vasco e convide seus amigos

Dentro do elenco, o maior exemplo para esta fase de adaptação é o meia Felipe. O meia estava também no mundo árabe, chegou em meados de 2010 depois de cinco anos, e custou a engrenar. Este ano, após a derrota para o Boavista, na terceira rodada da Taça Guanabara, chegou a ser afastado. Foi Ricardo quem pediu a reintegração do camisa 6, que na sequência voltou a jogar o fino.

"O Felipe demorou a se adaptar, lembram? Teve gente que achou que ele não ia dar certo. Não é simples. Quero o Juninho, mas sempre pressa".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.