Tamanho do texto

Sem medo de trocadilho, meia do Flamengo disse que ganhou motivação a mais com convocação para a seleção

Convocado pela primeira vez para a seleção brasileira aos 33 anos, Renato ganhou ainda mais motivação para ajudar o Flamengo a se recuperar no Campeonato Brasileiro. Quinta-feira, às 21h50, no Pacaembu, o time enfrenta o Corinthians , líder da competição, tentando encerrar um jejum de seis jogos sem vitória.

“Vamos com o gás todo para esse jogo”, disse Renato, sem se preocupar com os trocadilhos em relação ao episódio do pum no sábado, que resultou até em nota oficial do técnico Vanderlei Luxemburgo . “Só vai atrapalhar se derem ênfase. Aconteceu e foi resolvido internamente. No Flamengo, poucas coisas ganham proporção muito grande”.

Contra o Corinthians, Renato terá uma série de motivos para se dedicar ainda mais em campo. Ele completará 200 jogos e disputará seu primeiro jogo depois da convocação justamente contra o clube que o projetou nacionalmente.

Entre para a Torcida Virtual do Flamengo e convide seus amigos

“É um presente duplo. A convocação não vai fugir da mente, mas a minha preocupação é com o jogo do Flamengo. Fico feliz que essa situação aconteça contra o Corinthians, clube que me acolheu muito bem”, comentou Renato. “Temos que vencer para encostarmos na liderança”.

A idade parece não ser empecilho para Renato. A Copa do Mundo de 2014, que será realizada no Brasil, ainda está distante, mas o jogador se permite sonhar com um futuro na seleção brasileira.

“Tudo é possível. Com força de vontade e fé, você pode surpreender muita gente. Até 2014, muita coisa vai acontecer. O momento é de curtir uma convocação inédita, especial para mim. Batalhei muito por alcançar meus objetivos. Tenho 33 anos, mas me sinto com 20”, afirmou Renato.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.