Tamanho do texto

Volante do time carioca acredita que a equipe tem de chegar pelo menos as finais do Campeonato Estadual

selo

Renato equilibra a bola na partida entre Botafogo e Bahia, no Brasileirão de 2011
AE
Renato equilibra a bola na partida entre Botafogo e Bahia, no Brasileirão de 2011
Único clube grande do Rio a não disputar a Copa Libertadores este ano, o Botafogo deve encarar o Campeonato Carioca como uma obrigação. Para o experiente volante Renato, de 32 anos, o time tem de, no mínimo, chegar às finais. "Saberemos lidar com essa responsabilidade", disse.

Leia mais: Botafogo forma comissão administrativa e gerente pode sair

O técnico Oswaldo de Oliveira acredita que a equipe não terá qualquer tipo de vantagem pela escalação de times mistos ou reservas por parte dos rivais durante a competição. Segundo o treinador, nas fases finais do Carioca, Vasco, Flamengo ou Fluminense correm o risco de ficarem distante de classificação na Libertadores, o que obrigaria as equipes a voltar as atenções para o torneio estadual.

Veja ainda: Andrezinho é apresentado no Botafogo e se diz ansioso para jogar

Com a saída do lateral-esquerdo Bruno Cortês, apresentado oficialmente nesta quinta-feira como reforço do São Paulo, Oswaldo disse que tem confiança no substituto imediato e único da posição no elenco: Márcio Azevedo. "É o jogador que nós temos e tem muita qualidade", disse o técnico.

O Botafogo viveu nesta quinta-feira o seu segundo dia de treinos desde a reapresentação do elenco visando a temporada de 2012. A atividade contou com a presença de cinco jogadores promovidos da base ao time profissional. São eles: o atacante Vitinho, o lateral-esquerdo Renan Lemos, o meia Jefferson e os volantes Élber e Gabriel.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.