Tamanho do texto

Quadro de dirigentes da Associação Egípcia de Futebol foi dissolvido para investigação após dezenas de mortes em estádio

A tragédia no Port Said Stadium, no Egito, que resultou na morte de dezenas de pessoas  durante a partida entre Al-Ahly e Al-Masry, está causando mudanças no futebol egípcio. Além da paralisação do Campeonato Egípcio por tempo indeterminado , nesta quinta-feira foi anunciada a suspensão de todos os cartolas da Associação Egípcia de Futebol.

Leia também: Tragédia de Port Said teve mortes por facadas e sufocamentos

Kamal al-Ganzouri, primeiro-ministro do Egito, anunciou, em sessão emergencial do parlamento, que o quadro de dirigentes da entidade seria dissolvido e que todos os membros seriam investigados e interrogados por promotores. O objetivo é entender por que a partida prosseguiu quando a probabilidade de violência entre as torcidas era grande.

E ainda: Copa Africana de Nações terá um minuto de silêncio por mortos no Egito

Além do futebol, a confusão teve desdobramentos na política da região. O governador de Port Said retirou-se do cargo, assim como o chefe de polícia local, após acusações de omissão diante da violência que tomou conta do estádio por parte de jogadores e treinadores .

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.